MENU

Operação fiscaliza venda de bebidas alcoólicas para menores no Rio Grande 40RS41

Operação fiscaliza venda de bebidas alcoólicas para menores no Rio Grande 40RS41

Atualizado: Terça-feira, 19 Janeiro de 2010 as 12

Uma operação conjunta reuniu os membros do Comitê Gestor Social (CGS) em uma intensa fiscalização no entorno de bares e casas noturnas do Cassino, no Rio Grande (RS), durante o final de semana. A ação estratégica, que teve como objetivo coibir a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos, foi a primeira das prometidas para ocorrer durante a temporada de veraneio.

Na abordagem, duas pessoas foram presas, 17 papelotes de cocaína apreendidos e um proprietário de trêiler perdeu o alvará de funcionamento por 30 dias. As próximas ações do CGS preveem a proibição da venda de bebidas alcoólicas nos postos de combustíveis da cidade.

A fiscalização reuniu polícias Federal, Civil e Rodoviária Estadual, Brigada Militar, Conselho Tutelar, Defensoria Pública, Judiciário, Secretaria da Fazenda e Secretaria da Segurança, Transporte e Trânsito. De acordo com coordenador-geral do CGS, Leonardo Salum, esta foi a primeira ação após as reuniões realizadas com os proprietários dos estabelecimentos que fornecem bebida alcoólica. Nas próximas, já programadas pelo Comitê, as fiscalizações ocorrerão também na parte interna dos bares e casas noturnas.

Durante a noite de sábado, dia 16, foram abordados 12 trêileres e 350 pessoas. Um homem, 45 anos, que vendia bebida alcoólica para crianças e adolescentes, foi encaminhado para a Delegacia de Polícia e, conforme a legislação municipal, teve o alvará de funcionamento do trêiler suspenso por 30 dias e pagamento de multa no valor de R$ 2 mil. Além da venda de bebidas, o CGS trabalha também no combate ao tráfico de drogas.

Proibição também nos postos de combustível

Juntamente com as estratégias que já estão sendo traçadas pelo CGS de atuação no centro da cidade, após o período de veraneio, está a elaboração de um estudo que prevê a proibição da venda de bebidas alcoólicas em postos de combustíveis. De acordo com o coordenador-geral do Comitê, o estudo será concluído e entregue ao Executivo até o mês de março.

A proposta foi desenvolvida após pesquisas revelarem a grande quantidade de menores que frequentam este tipo de estabelecimento. Além disso, o local é considerado inadequado para a venda, já que associa álcool e direção. Antes da decisão final haverá reunião entre os membros do CGS e os proprietários dos postos de combustíveis.

Por: Joice Bacelo

veja também