MENU

Operação prende oito por sonegação que gera prejuízo de R$ 54 mi

Operação prende oito por sonegação que gera prejuízo de R$ 54 mi

Atualizado: Quarta-feira, 14 Dezembro de 2011 as 2:32

Oito pessoas foram presas nesta quarta-feira (14), nas cidades de Tanque Novo e Sebastião de Laranjeiras, região sudoeste da Bahia, durante a "Operação Marabu", deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública com base em investigação de sonegação fiscal realizada pela Secretaria da Fazenda (Sefaz) e pelo Ministério Público do Estado. A Sefaz, através da Inspetoria Fazendária de Investigação e Pesquisa (Infip), estima que a quadrilha tenha gerado um prejuízo de R$ 54 milhões anuais aos cofres estaduais, valor calculado até 28 de fevereiro de 2011.

"Estão detidos empresários e políticos locais. O valor do prejuízo é anual, referente aos anos em que duraram as investigações [três anos, o que soma R$ 162 milhões]. Eles estão sem pagar o imposto ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços] durante todo esse tempo", revela Sheila Meirelles, inspetora de investigação e pesquisa da Sefaz. Também estão sendo cumpridos oito mandados de busca e apreensão na operação. Segundo a inspetora, já foram apreendidos documentos de propriedades de imóveis, procurações e, dentre outros, provas contra "laranjas".

A operação é executada por 158 pessoas, entre eles, 52 policiais civis, além dos promotores de Justiça Adrianni Pazelli, Paulo Gomes Júnior e Ivan Machado. De acordo com o MP-BA, entre os detidos, está o chefe da quadrilha, um empresário com atuação no ramo atacadista de alimentos.  Segundo a Secretaria, a investigação do esquema já dura três anos e o chefe da quadrilha já responde a outra ação judicial também por sonegação.

A Secretaria informa que os tributos devidos são relativos a atividades comerciais de uma empresa fictícia. As práticas criminais, descritas pelo órgão, se referem ao calçamento de notas fiscais, utilização de notas fiscais com numeração paralela à oficial, empresas de fachada, simulação de venda de mercadorias para estados, utilização de "caixa 2", entre outros.        

veja também