MENU

Operário morre ao cair de 12 metros em obra de prédio em Vila Velha

Operário morre ao cair de 12 metros em obra de prédio em Vila Velha

Atualizado: Quinta-feira, 15 Setembro de 2011 as 1:44

Três operários despencaram por 12 metros, em uma construção no bairro Itapoã, em Vila Velha. Uma das vítimas, de 38 anos, que começou a trabalhar nesta quinta-feira (15), não resistiu aos ferimentos e morreu. O acidente aconteceu por volta das 9h30. Nenhum dos operários usava equipamentos de segurança. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) ainda não divulgou o boletim com o estado de saúde das outras vítimas.

Segundo testemunhas, os trabalhadores andavam em cima de uma estrutura de zinco e madeira, conhecida pelos operários como 'para cisco', que não resistiu ao peso dos três e cedeu. De acordo o encarregado da construção, na obra existe o equipamento mas não estava sendo usado por ninguém.

Operário morreu dentro de ambulância, durante atendimento (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

  O proprietário da obra Ronilson Rizo, chegou ao local do acidente e ficou em estado de choque. "O importante agora é salvar a vida dos que se feriram. Não é hora de discutir o que aconteceu", disse Rizo.

Ao lado da obra, outros operários em uma altura ainda maior, com aproximadamente 100 metros, se arriscavam para ver a movimentação do resgate aos acidentados, mas não utilizavam nenhuma proteção.

Homens cairam de uma altura de 12 metros. Eles estavam sem equipamento de segurança

(Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

  Para o representante do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, acidentes com operários acontecem diariamente. "As empresas querem economizar e repassar um preço melhor para quem vai comprar o imóvel. Por isso, tiram um custo nos equipamentos de segurança. Deixam de comprar cintos e materiais de rapel para a obra sair mais barata", denunciou Virley Alves.

De acordo com o sindicato, algumas construtoras não trabalham com o mesmo número de equipamentos de segurança equivalente ao número de operários. Os outros dois operários acidentados foram socorridos por ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) para hospitais em Vitória.          

veja também