MENU

É ótimo voltar ao Brasil e ser a atração principal, diz baixista do Kings of Leon

É ótimo voltar ao Brasil e ser a atração principal, diz baixista do Kings of Leon

Atualizado: Segunda-feira, 11 Outubro de 2010 as 10:22

Enquanto bebericavam champanhe e cerveja no hotel Unique, em São Paulo, a banda norte-americana Kings of Leon falou com jornalistas brasileiros nesta sexta-feira (8). Na pauta, o novo álbum da família Followill, "Come Around Sundown", que será lançado no dia 19/10, e o show no festival SWU, no próximo domingo (10), em Itu (SP).  

Esse é a primeira apresentação dos irmãos Caleb (vocal), Nathan (bateria) e Jared (baixo) e o primo Matthew no país depois do lançamento de "Only by The Night" (2008), que o levou aos topos das paradas de todo o mundo. Em 2005, eles abriram para os Strokes no TIM Festival.

"É ótimo voltar ao Brasil e ser a atração principal de um festival", disse Jared. "Queríamos trazer os Strokes para abrir para a gente, mas eles estavam muito ocupados", brincou.

Alçada ao panteão das grandes bandas do rock atual, o Kings of Leon deve aos hits "Sex on Fire" e "Use Somebody" a chegada ao "mainstream", apesar de a banda dizer que essas músicas não representam o verdadeiro som deles. Elas abriram muitas portas, mas 'Sex on Fire', por exemplo, foi escrita como uma brincadeira. Nunca foi nossa intenção fazer dela nosso maior sucesso. Mesmo porque não é nada divertido ver milhares de homens de 45 anos gritando que o sexo deles está em chamas", explica Caleb. "Algumas canções são tocadas demais e isso faz com que os fãs enjoem delas e, às vezes, da gente. Não queremos isso", completou Jared.

No show, o público deve ouvir cinco músicas do novo disco, como o single "Radioactive". "Tentamos voltar às nossas raízes nesse disco", disse Caleb. Segundo ele, o country do sul dos Estados Unidos se misturou bem à pegada urbana de Nova York, onde eles gravaram "Come Around Sundown".

"As pessoas terão de ouvir mais de uma vez para gostar, não é um hit instantâneo, como o anterior", disse Caleb. "É nosso melhor trabalho e espero que o público goste também."

Nathan contou que as músicas tratam de amor, bebidas e brigas, temas comuns ao Kings of Leon. Mas a inspiração, segundo Caleb, também pode vir, por exemplo, em uma passagem de som em um estádio frio e vazio, quando a banda está com saudades da família. "É uma ideia linda", disse.

veja também