MENU

Pai de Eliza vai a MG pedir cópia de inquérito sobre sumiço da filha

Pai de Eliza vai a MG pedir cópia de inquérito sobre sumiço da filha

Atualizado: Quinta-feira, 29 Julho de 2010 as 9:23

O pai da jovem Eliza Samudio, Luiz Carlos Samudio, viaja para Minas Gerais, nesta quarta-feira (28), com o objetivo de acompanhar a conclusão do inquérito policial que investiga o desaparecimento e possível morte da filha. O advogado dele, Sérgio Barros da Silva, disse que vai pedir uma cópia de todos os documentos relacionados ao inquérito.

Oito pessoas estão presas na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por suspeita de envolvimento no caso, incluindo o goleiro Bruno. Todos negam o crime.

"Quero acompanhar de perto a conclusão das investigações e espero que a polícia encontre os responsáveis pelo que aconteceu com minha filha", disse Luiz Carlos. Ele esteve na capital mineira no começo deste mês, mas voltou para Foz do Iguaçu (PR).

O advogado de Luiz Carlos disse ainda que espera levar o caso do desaparecimento de Eliza para conhecimento de organismos internacionais de Justiça. "Estou coletando documentos e estudando a possibilidade de denunciar a inércia do Estado brasileiro por não ter garantido a segurança de Eliza." Silva disse que Eliza comunicou a polícia sobre ameaças e agressões feitas por Bruno. "Ela pediu exame de paternidade para o filho e, até agora, nada foi feito. Foi sequestrada, agredida e envenenada. Se isso tudo tivesse sido levado em consideração, ela estaria entre nós e o goleiro Bruno estaria jogando futebol normalmente." O advogado afirmou que quer juntar cópia do inquérito sobre o sequestro de Eliza, concluído pela polícia do Rio , e o resultado da investigação feita em Minas Gerais para registrar a denúncia internacional.

Guarda provisória do neto

O advogado de Luiz Carlos protocolou, na segunda-feira (19), um agravo de instrumento pedindo que a guarda provisória do filho de Eliza , de 5 meses, volte para o avô materno. O documento será analisado pelo juiz Guilherme Cubas, da Vara da Família de Foz do Iguaçu (PR). O caso segue em segredo de Justiça.

O magistrado já tinha concedido, em 8 de julho, liminar para que Sonia Fátima Moura, mãe da modelo, ficasse com a criança .

A advogada Maria Lucia Borges Gomes, que representa Sonia, disse que a avó do menino está dedicando tempo integral para cuidar do filho de Eliza. "Ela não está acompanhando o noticiário do caso, mas é comunicada sobre o andamento da investigação. Ela quer se dedicar totalmente ao neto neste momento difícil." Sonia deve entrar com pedido de pensão alimentícia para o filho de Eliza.

veja também