MENU

Paraíba elege R. Coutinho

Paraíba elege R. Coutinho

Atualizado: Domingo, 31 Outubro de 2010 as 10:07

Ricardo Coutinho (PSB) foi eleito governador da Paraíba neste domingo (31), no segundo turno. Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ele recebeu 53,70% dos votos e derrotou o atual governador José Maranhão (PMDB), que obteve 46,30%. A apuração foi concluída às 21h19. O vice-governador eleito é Rômulo Gouveia (PSDB).

A vitória de Coutinho se soma a outras conquistas do PSB nestas eleições. O partido, que até então só tinha o governo do Ceará e Pernambuco, reelegeu os governadores desses dois estados no primeiro turno, conquistou o Espírito Santo e agora irá administrar também a Paraíba.

Os dois candidatos terminaram o primeiro turno quase empatados. Coutinho teve 49,74% e Maranhão, 49,30%. Na metade do segundo turno, pesquisa Ibope já indicava a virada a favor de Coutinho.

Coutinho foi prefeito de João Pessoa por dois mandatos. Ele renunciou o mandato em 31 de março deste ano para concorrer ao governo do estado. O novo governador da Paraíba nasceu em 18 de novembro de1960 em João Pessoa (PB). Formado em farmácia, é divorciado. Líder sindical, começou a vida política como vereador em 1996. Em 1998, assumiu como deputado estadual.

Maranhão é o atual governador da Paraíba. Assumiu o governo em 2009, após a cassação de Cássio Cunha Lima (PSDB). Ele nasceu em 6 de setembro de 1933, em Araruna (PB), e é casado. Foi deputado estadual, federal, governador por dois mandatos e senador.

Candidato ao governo da Paraíba, Ricardo Coutinho

(PSB), vota em escola de João Pessoa

(Foto: Francisco França/Jornal Da Paraíba/AE)   Para disputar o governo da Paraíba, Maranhão, de 77 anos, obteve a adesão do PT à sua candidatura, além de atrair outros 10 partidos. Ricardo Coutinho recebeu os apoios de PSDB, DEM, PDT, PPS, PTC, PV, PTN e PRP.

Na campanha, Coutinho apresentou como propostas a construção de 40 mil casas, a substituição de casas de taipa ou com risco de desabamento em todos os municípios da PB e a criação de um programa de urbanização de favelas.

Na área de infraestrutura e estradas, prometeu pavimentar de 650 km de rodovias e restaurar outros 360 km, integrar o litoral do estado ao Rio Grande do Norte, acima, e a Pernambuco, no Sul. Em relação à saúde, consta em seu programa a construção de hospitais e a ampliação de leitos de UTI.

  Do G1, em São Paulo

veja também