MENU

Parceria entre Prefeitura e Governo do Estado dá bons resultados na recuperação dos mananciais

Parceria entre Prefeitura e Governo do Estado dá bons resultados na recuperação dos mananciais

Atualizado: Terça-feira, 19 Maio de 2009 as 12

Com o objetivo de diminuir o quadro de degradação dos mananciais, 47 equipamentos para intensificar a fiscalização na área foram entregues, nesta segunda-feira, 18 de maio, ao Programa Recuperação de Mananciais. Em uma parceria envolvendo a Prefeitura e o governo do Estado, o programa prevê obras de despoluição das represas Billings e Guarapiranga, além de urbanização e infra-estrutura de moradia dessa região. Nesta etapa, foram investidos R$ 5,5 milhões.

"Essa é mais uma etapa do programa [Mananciais] que busca recuperar e proteger as fontes hídricas, responsáveis pelo abastecimento na Região Metropolitana", afirmou a prefeita em exercício Alda Marco Antonio durante a cerimônia. "É importante que se crie uma cultura de proteção dos mananciais, não só por parte do governo, mas também por parte da população, porque ao proteger a água, estamos protegendo a vida", afirma a prefeita.

O Programa Recuperação de Mananciais foi criado em 2007 e destaca, entre várias ações, a criação da Guarda Civil Ambiental de São Paulo, que conta 340 homens e 50 viaturas, e o controle das invasões e loteamentos irregulares. "Nesses dois anos, a Guarda Civil Ambiental removeu 3071 barracos construídos irregularmente. A proteção ambiental é realizada em tempo integral na região da represa Guarapiranga e Cantareira", disse o secretário de Segurança Urbana, Edsom Ortega, e coordenador da Operação Defesa das Águas, que integra o Programa Mananciais. "Até o final deste ano, o efetivo da guarda terá mais 150 homens e mais 35 viaturas que já estão em licitação", adianta Ortega.

"A defesa do meio ambiente é cada vez mais necessária e não pode ser feita sem uma parceira estreita entre o governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo. Estamos trabalhando para garantir a água para as futuras gerações", conclui o governador José Serra.

Expansão urbana em áreas de mananciais

As áreas de Proteção e Recuperação de Mananciais (APRMs), representam 54% da extensão total da Região Metropolitana e 73% da bacia de drenagem do Alto Tietê. A expansão urbana desordenada resultou em degradação ambiental, principalmente por causa das ocupações e loteamentos irregulares de encostas, fundo de vales, beira de rios, córregos e várzeas, afetando a qualidade das fontes de abastecimento da bacia do Alto Tietê - entre as mais importantes encontram-se Guarapiranga e Billings. Nessa região residem quase dois milhões de pessoas, colocando em risco a continuidade do fornecimento público de água da RMSP.

veja também