MENU

'Parecia areia movediça', diz PM sobre resgate do corpo em silo em MS

'Parecia areia movediça', diz PM sobre resgate do corpo em silo em MS

Atualizado: Terça-feira, 14 Junho de 2011 as 12:17

O delegado de Bonito que investiga o caso, Roberto Gurgel de Oliveira, disse que já começou a chamar as testemunhas da morte de um jovem de 20 anos nesta segunda-feira (13), em Bonito, a 300 km de Campo Grande. Ele morreu soterrado em meio a grãos de soja em um armazém com aproximadamente 1,2 mil toneladas do produto.

Para socorrer a vítima, foram realizados vários cortes na estrutura metálica do silo. Pelos buracos, parte da soja foi escoada, mas não em tempo suficiente para salvar a vida do jovem. A operação de salvamento durou cerca de 7 horas.

Um soldado da PM que ajudou na operação disse que, mesmo com a presença de máquinas,  parte do trabalho de remoção da soja teve que ser realizada manualmente por causa dos riscos. Ele comparou o depósito de soja a uma areia movediça. “Quanto mais a vítima mexe, piora, afunda mais”, afirmou o policial.

Caso semelhante

No último dia 23 de maio um adolescente paraguaio morreu soterrado em um silo localizado em uma propriedade arrendada por um brasileiro em Pedro Juan Caballero, a cinco quilômetros de Pedro Juan Caballero, cidade do Paraguai que faz fronteira com o Brasil, em Mato Grosso do Sul.

Máquinas foram utilizadas na tentiva de resgatar homem soterrado em silo de soja em MS (Foto: Alan Falcão)          

veja também