MENU

'Parecia cena de terror', diz taxista que teve carro destruído em bueiro no RJ

'Parecia cena de terror', diz taxista que teve carro destruído em bueiro no RJ

Atualizado: Terça-feira, 5 Abril de 2011 as 1:50

O taxista Flávio Siqueira da Silva, 49 anos, que passava com uma passageira pela Avenida Nossa Senhora de Copacabana, na Zona Sul, no momento em que um bueiro explodiu na noite desta sexta-feira (1º), contou que “tudo parecia uma cena de terror”. Seu carro foi o mais atingido pela forte explosão.

“Estava passando em cima da ponte. Ouvi o barulho, muita poeira do asfalto, fogo, e meu carro foi jogado à frente. Desespero total. As pessoas disseram que o carro voou”, disse, em entrevista ao RJTV.

Flávio afirmou ainda que, entre suas primeiras preocupações, foi com a passageira que estava em seu carro. “Pedi para ela se proteger, se abaixar. Quando saímos do carro vimos uma cena de terror. Muita gente correndo, caindo na rua. Na hora que olhei pelo retrovisor vi o fogo, uma labareda enorme atrás do meu carro. Tanto é que pensei que fosse o cilindro (GNV) que tinha estourado", afirmou.

Segundo ele, seu carro ficou bastante avariado. "O teto do meu carro está todo amassado, o vidro quebrado, o capô também. Por baixo, parece que tinha uma bomba embaixo do carro. O peito de aço do carro está retorcido", contou. Ele disse que espera uma reparação da Light para seus prejuízos. “Estou sem trabalhar. O presidente da Light, que esteve no hospital, garantiu que cuidaria primeiro da parte física das vítimas e depois entraria em contato para pagar os prejuízos".

Outros problemas em bueiros

Na manhã  de segunda-feira (4), o vapor que saía da tampa de um bueiro na Rua Djalma Ulrich, em Copacabana, próximo do local da explosão, voltou a assustar quem passava pelo bairro. Ninguém se feriu.

À tarde, um jovem de 21 anos se feriu ao tropeçar em uma caixa de inspeção da Light localizada também na Rua Djalma Ulrich. De acordo com a Secretaria municipal de Saúde, ele teve escoriações na perna.      

veja também