MENU

Partido de Kassab não terá candidato à Prefeitura

Partido de Kassab não terá candidato à Prefeitura

Atualizado: Sexta-feira, 2 Setembro de 2011 as 12:18

Do G1 SP imprimir Segundo Kassab, surgimento de novo partido é

importante para a democracia brasileira (Foto:

Juliana Cardilli/G1) O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, disse nesta sexta-feira (2) que seu novo partido, o PSD, não lançará nenhum nome próprio para à Prefeitura da capital paulista nas eleições de 2012 caso o ex-governador José Serra ou o senador Aloysio Nunes sejam candidatos pelo PSDB. O PSD completou nesta quinta-feira (1º) a aprovação de registro em nove estados, último requisito para que o pedido de registro nacional seja avaliado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Se o José Serra ou o Aloysio Nunes forem candidatos a prefeito, eles contam com o meu apoio e tenho certeza que contarão com o apoio do PSD”, afirmou o Kassab. “Se eles não forem candidatos, nós trabalhamos hoje com três alternativas: o [ex] secretário [de estado de Planejamento] Francisco Luna, o secretário [municipal do Verde e do Meio Ambiente] Eduardo Jorge e o vice-governador Guilherme Afif Domingos. Do G1 SP

imprimir  

Segundo Kassab, surgimento de novo partido é

importante para a democracia brasileira (Foto:

Juliana Cardilli/G1)

  O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, disse nesta sexta-feira (2) que seu novo partido, o PSD, não lançará nenhum nome próprio para à Prefeitura da capital paulista nas eleições de 2012 caso o ex-governador José Serra ou o senador Aloysio Nunes sejam candidatos pelo PSDB. O PSD completou nesta quinta-feira (1º) a aprovação de registro em nove estados, último requisito para que o pedido de registro nacional seja avaliado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Se o José Serra ou o Aloysio Nunes forem candidatos a prefeito, eles contam com o meu apoio e tenho certeza que contarão com o apoio do PSD”, afirmou o Kassab. “Se eles não forem candidatos, nós trabalhamos hoje com três alternativas: o [ex] secretário [de estado de Planejamento] Francisco Luna, o secretário [municipal do Verde e do Meio Ambiente] Eduardo Jorge e o vice-governador Guilherme Afif Domingos.”     Por lei, o PSD precisa de nove diretórios estaduais para obter o registro nacional, que já foi solicitado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O pedido de registro nacional será agora analisado no plenário da corte e, se concedido, dará à legenda o direito de filiar eleitores e participar de eleições.

“Semana que vem teremos aproximadamente mais dez estados que vão também conseguir seu registro definitivo, mas nos basta nove. Agora falta só uma ultima etapa, que é a análise por parte do plenário do Tribunal Superior Eleitoral e o deferimento do pedido de registro nacional. Ganha a democracia brasileira, é muito importante que surjam novos partidos”, disse Kassab.

Apesar de já traçar prognósticos para a capital paulista, o prefeito disse que ainda não é possível afirmar sobre candidatos em outras cidades. “Até o dia 7 de outubro nós não podemos fazer nenhuma afirmação em relação ao partido em nenhum município. Agora entramos na fase de filiações, em especial para aqueles que querem sair candidatos no ano que vem. Hoje vamos filiar os primeiros vereadores na capital, temos até o dia 7 de outubro para encaminhar para a Justiça Eleitoral.”

Nesta sexta, está prevista a filiação de oito vereadores paulistas ao novo partido.

veja também