MENU

Passagem do trem-bala SP-Rio deverá custar entre R$ 150 e R$ 325

Passagem do trem-bala SP-Rio deverá custar entre R$ 150 e R$ 325

Atualizado: Quinta-feira, 3 Setembro de 2009 as 12

A passagem do TAV (Trem de Alta Velocidade) no trajeto SP-Rio na classe econômica e fora do horário de pico deverá ser de R$ 150, segundo estimativa do governo federal. A viagem de 412 quilômetros deverá ser realizada em 93 minutos a uma velocidade de até 350 quilômetros por hora.

Já no horário de pico, a passagem da classe econômica deverá ficar em torno de R$ 200. Para a classe executiva, os preços devem ser de R$ 325 (pico) e R$ 250 (fora do pico). O governo espera que o TAV esteja pronto até a Copa do Mundo de futebol no Brasil, em 2014.

Embora o governo forneça essas estimativas para os preços das passagens do trem-bala que ligará Rio de Janeiro a São Paulo e Campinas, o consórcio vencedor da licitação para construir e operar a obra poderá, de acordo com o edital que deve ser lançado ainda neste mês, cobrar uma passagem de até R$ 250 para a classe econômica no trajeto SP-Rio (R$ 0,60 por quilômetro).

Na classe executiva, os preços podem ser até 75% maiores. O edital deve prever um mínimo de 60% dos lugares sejam destinados à classe econômica.

Além do trajeto SP-Rio, o TAV (Trem de Alta Velocidade) deverá oferecer serviços regionais --como de São Paulo ao aeroporto de Viracopos, em Campinas.

Inicialmente, estão previstas oito estações obrigatórias para o trem-bala. São elas: Campinas, aeroporto de Viracopos, São Paulo, aeroporto de Guarulhos, São José dos Campos, Barra Mansa ou Volta Redonda, aeroporto Galeão e Rio de Janeiro.

O consórcio que vencer a licitação para construir e operar a obra poderá fazer mais estações.

No horário de pico, o serviço expresso --que ligará São Paulo e Rio numa viagem sem paradas-- deverá operar num intervalo de 20 minutos --três trens por hora. Fora do horário de pico, um trem a cada 40 minutos.

Já o serviço regional de Campinas a São José dos Campos (com paradas em outras estações) deverá operar com um trem a cada 10 minutos no horário de pico e um a cada 30 minutos fora do horário de maior movimento.

Nos 510,8 quilômetros totais de extensão que as linhas do TAV deverão ter, 312 km (61%) devem ser sobre a superfície, 107 km (21%) devem ser sobre pontes e 90 km (18%) de túneis.

Cada trem deverá ser capaz de transportar cerca de 450 pessoas no serviço expresso (com duas classes) e 600 pessoas no serviço regional (com uma classe).

O governo estima que, em 2014, quando está previsto para começar a operar, o TAV deverá transportar cerca de 32 milhões de passageiros por ano --7 milhões no serviço expresso e 25 milhões no serviço regional.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também