MENU

Paulinho dá ultimato para PT aceitar vice e ameaça lançar candidato ao governo de SP

Paulinho dá ultimato para PT aceitar vice e ameaça lançar candidato ao governo de SP

Atualizado: Terça-feira, 1 Junho de 2010 as 3:04

O presidente do PDT em São Paulo, deputado Paulinho da Força, não escondeu a crise entre a legenda e o PT em entrevista nesta terça-feira (1º). Segundo ele, caso o partido não aceite a indicação do deputado estadual Major Olímpio como vice na chapa do petista Aloizio Mercadante, o PDT poderá lançar um candidato próprio para disputar o governo paulista.

- Se o PT encher o saco eu lanço um candidato a governador para que fique no ar falando ''vote 12''. Isso vai me dar 400 mil votos a mais na legenda, e eu espero eleger mais dois deputados federais.

Paulinho falou à imprensa durante Conferência Nacional da Classe Trabalhadora, evento que pretendia reunir 30 mil pessoas no estádio do Pacaembu, na zona oeste de São Paulo. O presidente do PT em São Paulo, Edinho Silva, também participou do evento.

Na semana passada o PDT vetou o nome do senador Eduardo Suplicy (PT) para compor uma chapa ''puro sangue'' com Mercadante, e já havia ameaçado deixar a coligação. Segundo ele, o PT havia prometido ao PDT à vaga ao convidar a legenda para a aliança.

Sem citar nomes, o presidente da Força Sindical disse que há quem tente ''desqualificar'' o nome de Olímpio. Ele afirmou que chegou a hora de botar os ''pingos nos 'is'' na coligação com os petistas.

- Quando a gente percebeu que na prática o PT queria indicar um deles, e não um nosso, a gente resolveu botar os pingos nos “is”. [...] Eles não vetam, mas começam a desqualificar [as indicações do PDT].

Segundo Paulinho, o deputado estadual pedetista poderia ajudar a reforçar a campanha de Mercadante na área da segurança, um dos pontos que o PT pretende atacar no governo tucano.

- Estamos indicando uma pessoa do meio, não é um policial. Tem gente querendo desqualificar o Major Olímpio, ele é um cientista na área, tem faculdade e preparação, não é um cara qualquer. Nós esperamos dar uma contribuição.

Perguntado sobre qual nome seria indicado pelo PDT para concorrer ao governo do Estado em uma eventual candidatura própria, Paulinho disse que pode escolher "qualquer um". Ele descartou lançar seu próprio nome, pois pretende tentar a reeleição na Câmara.

Por José Henrique Lopes

veja também