MENU

'Pensei que fosse morrer', diz capixaba vítima em acidente no bonde

'Pensei que fosse morrer', diz capixaba vítima em acidente no bonde

Atualizado: Quinta-feira, 1 Setembro de 2011 as 10:47

A capixaba aposentada Anaiza Rizzoli Graziotti é uma das vítimas do acidente com o bonde de Santa Teresa que descarrilou e tombou no sábado (27) , deixando cinco mortos e mais de 50 feridos no Rio de Janeiro. De volta ao Espírito Santo, ela trouxe na memória as lembranças de uma festa e, no corpo, as marcas do acidente. "Fui perdendo o ar e pensei fosse morrer", disse Anaiza.

Anaiza Rizzoli detalha o que aconteceu no momento em que o bondinho perdeu o controle. "De repente, o bonde alcançou uma velocidade maior. Eu só vi um vulto passando e uma pessoa gritando: "tem gente voando". Nisso eu olhei pra frente, o bonde tombou e não deu para ninguém pensar no que estava acontecendo. Ouvi as pessoas chamando umas pelas outras. Chamei minha amiga que estava embaixo de mim e ao mesmo tempo gritava para o filho dela sair de cima de mim. Ele estava me sufocando e aí fui perdendo o ar e pensei: agora eu acho que vou morrer", descreveu a aposentada.     Cinco dias após o acidente, a capixaba já está em casa tentando se recuperar de tudo o que aconteceu. Anaiza está com a clavícula quebrada e muitos hematomas pelo corpo. A amiga está internada em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de um hospital do Rio de Janeiro, o filho que também se machucou está acompanhado tudo de perto.

"Eu tenho certeza que a minha amiga vai ficar viva. Ficar com essas manchas é o de menos, mas não me chama pra andar de bonde", desabafou a capixaba.

Antes do acidente

Segundo Anaiza, depois de almoçar em um restaurante conhecido, o grupo de amigos resolveu dar uma volta de bondinho, já que o transporte era uma novidade para todos. "A fila estava grande e não saía do lugar. Depois de muito tempo, um encarregado chegou e pediu desculpas pela demora. Falou que tinha acontecido um problema, mas que tudo estava sanado. Disse que os bondes iam circular normalmente", contou a capixaba.

Bondinho estava sucateado

Um relatório da empresa que administra os bondes no bairro de Santa Teresa, no Rio, mostra que o veículo que tombou e provocou a morte de cinco passageiros foi para a oficina 13 vezes só no mês de agosto.

Nesta quarta-feira (31), o governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral falou  admitiu que a frota está sucateada. Ao ser questionado se o problema foi na manutenção do veículo, Cabral afirmou que só a perícia poderá dizer.

Peritos examinam o que sobrou do bonde após acidente que deixou cinco

 mortos e mais de 50 feridos em Santa Teresa, no Centro do Rio (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)          

veja também