MENU

Perigos do bronzeamento

Perigos do bronzeamento

Atualizado: Quinta-feira, 1 Janeiro de 2009 as 12

Muito se fala da importância de evitar a exposição excessiva ao sol e de se proteger contra as radiações ultravioletas (UV). Dois tipos de radiações UV se destacam: a UVB que tem capacidade de danificar as porções mais externas da nossa pele por sua penetração mais superficial, e a UVA que consegue atingir porções mais profundas da pele.

Tumores de pele foram associados à queimadura solar e até mesmo à exposição moderada às radiações UV. Há estudos que sugerem a associação da radiação UVA e o melanoma, o tumor de pele mais severo de todos.

Além do surgimento de tumores, a exposição ao sol pode ser a causa de problemas como redução da atividade do sistema imunológico da pele e envelhecimento precoce. Neste último caso a pele fica cheia de sulcos, rugas e perde demasiadamente a qualidade.

Há aqueles que defendem a exposição solar por conta da produção de Vitamina D estimulada por este tipo de luz. Na realidade o que se sabe é que uma pequena quantidade de radiação solar é suficiente para estimular a produção desta vitamina. Portanto, para que este efeito seja conseguido não há necessidade de se bronzear.

No que diz respeito às câmaras de bronzeamento há pessoas que acreditam que estas são menos agressivas do que as radiações solares propriamente ditas. Isto não é uma realidade, uma vez que estas câmaras emitem radiação UVA, que se não causam queimaduras tão graves como as promovidas pelas radiações UVB solares, estão associadas com melanomas, redução da defesa imunológica cutânea e ao envelhecimento precoce por conta da destruição progressiva e cumulativa das fibras colágenas da pele.

Para um aproveitamento melhor de suas atividades no verão sem sofrer agressões intensas causadas pelas radiações UV algumas dicas são importantes:

Evitar o sol entre 10 da manhã e 16 da tarde; Usar chapéus, bones, viseiras, óculos de sol, calças e camisetas de manga longa (quando possível); Atenção quanto aos óculos de sol que devem ter 100% de proteção contra radiações UV; Os protetores solares devem ser aplicados em média 30 minutos antes da exposição solar; Os protetores solares devem ser reaplicados a cada 1 ½h a 2h; Procurar produtos de proteção solar com cobertura contra radiações UVA e UVB; Na dúvida sobre qual protetor solar utilizar procurar sempre um médico/dermatologista para a melhor opção de fator de proteção solar e tipo de produto.

veja também