MENU

Pernambuco tem 12 cidades em calamidade pública

Pernambuco tem 12 cidades em calamidade pública

Atualizado: Segunda-feira, 28 Junho de 2010 as 1:33

A Defesa Civil de Pernambuco informou na manhã desta segunda-feira (28) que subiu para 12 o número de cidades em calamidade pública no Estado. Elas eram nove, mas Palmares, Catende e Maraial passaram a integrar a lista.  

Agora, segundo o órgão, outras 27 cidades estão em estado de emergência: Agrestina, Altinho, Amaraji, Belém de Maria, Bezerros, Bom Conselho, Bonito, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Chã Grande, Escada, Gameleira, Gravatá, Jaboatão dos Guararapes, Joaquim Nabuco, Moreno, Nazaré da Mata, Palmeirina, Pombos, Quipapá, Ribeirão, São Joaquim do Monte, Sirinhaém, Tamandaré, Vicência e Xexéu.  

O número de mortos pela chuva no Nordeste chegou a 52 nesta segunda. A Defesa Civil de Pernambuco informou que um idoso de 73 anos aumentou a lista no sábado (26), depois que foi encontrado morto por causa de um deslizamento de barreira em Maraial. No Estado, 18 pessoas já morreram em função das chuvas. Em Alagoas, mais 34 vítimas estão na lista.  

Na sexta-feira (25), o número de mortos estava em 51. Nesta segunda, pelo menos 67 municípios pernambucanos fazem parte das cidades afetados pelas chuvas. O número de desabrigados já chega a 26.966 e o de desalojados a 55.643. Segundo uma avaliação de danos das coordenadorias municipais, pelo menos 14.136 casas e 142 pontes foram destruídas pelas chuvas.   á em Alagoas, 34 pessoas morreram vítimas das chuvas. Dessas, apenas 18 corpos chegaram ao IML (Instituto Médico Legal) de Maceió para exames e liberação do atestado de óbito. Dos 18, quatro ainda não identificados permanecem no local. Para serem oficialmente reconhecidos como mortos e enterrados, todos precisam passar pelo IML. Em todo o Estado, 28 cidades foram afetadas pelas chuvas, quatro estão em situação de emergência e 15 em estado de calamidade pública. De acordo com a Defesa Civil de Alagoas, ainda há 76 pessoas desaparecidas. Ao todo, há 74.515 pessoas fora de casa.

Postado por: Cristiano Bitencourt

veja também