MENU

Perrone continua internado e tratamento em casa é incerto

Perrone continua internado e tratamento em casa é incerto

Atualizado: Quarta-feira, 19 Outubro de 2011 as 2:23

Paulo Perrone no momento do saque no banco

(Foto: Divulgação/ Polícia )   Três meses após ter sido baleado  no crime conhecido como ‘saidinha bancária’, completados nesta quarta-feira (19), Paulo César Perrone, 33 anos, permanece com quadro clínico estável, após ter tido meningite bacteriana e infecção hospitalar , e está em processo de recuperação neurológica, segundo informações do Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos Hospital das Clínicas (HUPES).

Ele, que é baterista da banda de forró Estakazero, está na unidade de saúde desde 31 de agosto, quando foi transferido do Hospital Geral do Estado (HGE), já com meningite e infecção. Perrone foi atingido na cabeça por uma bala, após fazer um saque na agência do Bradesco do bairro Caminho das Árvores, em Salvador. Desde então, ele está inconsciente, mas já respira sem ajuda de aparelhos e, segundo a família, reage a estímulos e tem espasmos, como tosse e choro.   A mãe do músico, Lúcia Ruriz, e a irmã dele, Lidiane Perrone, se encontraram nesta manhã com o governador Jaques Wagner na sede da Governadoria, localizada no Centro Administrativo da Bahia (CAB), para conversar sobre a possibilidade de ajuda para instalação do home care, estrutura que permite que o músico seja tratado em casa. “O governador já havia sinalizado em algum momento que iria nos receber. Não ficou nada acertado, mas ele disse que iria providenciar algo”, afirma Lidiane Perrone, irmã da vítima.

O método de tratamento domiciliar foi autorizado pela equipe médica do HUPES e divulgado na terça-feira (11). Por outro lado, a assessoria da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) comenta que foi realizada uma primeira avaliação pelos médicos da Secretaria, que considerou que o paciente não tem condições de ser tratado em casa. Segundo a Sesab, uma segunda avaliação está sendo executada para confirmar o parecer.

No dia 2 de outubro foi realizado um show para arrecadar fundos em prol do músico para a montagem do home care. Participaram do evento as bandas Estakazero, Cangaia de Jegue e Adão Negro, além dos cantores Márcio Melo, Saulo Fernandez, da Banda Eva, e Margareth Menezes.        

veja também