MENU

Pescador que ficou à deriva respira com ajuda de aparelhos

Pescador que ficou à deriva respira com ajuda de aparelhos

Atualizado: Terça-feira, 5 Julho de 2011 as 11:59

Pescador resgatado após ficar mais de 20 dias

desaparecido chega de maca à Capitania dos

Portos em 28 de junho (Foto: Aluizio Freire/G1)

    O pescador Leandro Vidal Martino, resgatado com outros cinco colegas no último dia 27 de junho, permanece em estado grave e respira com o auxílio de aparelhos nesta segunda-feira (5). De acordo com a Secretaria municipal de Saúde, ele está internado no Hospital Salgado Filho, no Méier, na Zona Norte do Rio.

Leandro foi resgato após ficar 22 dias à deriva no mar no barco Wiltamar III. No mesmo hospital está o pescador Gilnei da Silva, que se recupera bem da função renal, comprometida pelo longo tempo sem beber água. Ele continua em observação e pode ter alta nesta terça ou na quarta-feira (6), segundo a Secretaria.

Outra vítima resgatada, José Cláudio da Conceição Sarmento está internado no Hospital Souza Aguiar, no Centro, na Unidade de Pacientes Graves (UPG). Seu quadro é estável, mas não há previsão de alta. No Hospital Miguel Couto, na Zona Sul da cidade, Zenildo de Oliveira Pacheco apresenta bom estado de saúde, e pode ter alta até quarta-feira.

Já Cristiano Pereira de Souza e Maicom Lima dos Santos ficaram internados apenas 24 horas e foram liberados em boas condições de boa saúde.

Sem rádio, comida e água

O barco Wiltamar  III saíra de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, no dia 1º de junho, e manteve contato pela última vez no dia 6 de junho. Uma pane elétrica desligou o motor e cortou a comunicação por rádio.

Dois dias depois, acabou a comida a bordo e a água só durou mais três dias. Depois de uma tempestade, com o barco sem controle, eles admitiram que começaram a perder a esperança. Resgatados no dia 27, em Santa Catarina, chegaram ao Rio no dia seguinte.          

veja também