MENU

PF e MP investigam adulteração de leite de caixinha em Minas Gerais

PF e MP investigam adulteração de leite de caixinha em Minas Gerais

Atualizado: Terça-feira, 21 Junho de 2011 as 10:52

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Estadual investigam a adulteração de leite de caixinha em cooperativas nas regiões Sul e Zona da Mata, em Minas Gerais.

Policiais federais estiveram na cooperativa, na última sexta-feira (17), com mandado de busca e apreensão para recolher amostras de leite integral, o leite de caixinha. A operação contou com o apoio do Laboratório Nacional Agropecuário, vinculado ao Ministério da Agricultura.     A cooperativa dos produtores de leite de Leopoldina é a maior da Zona da Mata. Por dia, ela recebe pelo menos 150 mil litros de leite de 22 municípios da região. O laticínio fabrica derivados como manteiga, requeijão e queijo muçarela, além de leite.

Segundo a PF, laudos periciais já haviam indicado que o produto teria água, açúcar e cloretos, como o sal, para aumentar a quantidade de leite comercializada. O produto adulterado se tornaria impróprio ao consumo.

A reportagem procurou pelos diretores da cooperativa, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto. Os produtores que apareceram na cooperativa também não quiseram comentar.

A operação “Ouro Branco 2” também foi feita em um laticínio de Campo Belo, no Sul de Minas Gerais. Amostras foram coletadas e passarão por uma perícia policial. O resultado deve sair em 15 dias.        

veja também