MENU

PF em Minas faz prisões e apreensões contra fraude em licitação

PF em Minas faz prisões e apreensões contra fraude em licitação

Atualizado: Quarta-feira, 13 Abril de 2011 as 11:38

A Polícia Federal cumpre mandados de prisão, busca e apreensão em prefeituras de cidades mineiras e em gabinetes da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em Belo Horizonte. A suspeita é de fraude em licitações com escritórios de advocacia. De acordo com a assessoria da PF em Belo Horizonte, oito pessoas já foram presas no interior do estado nesta quarta-feira (13). Dentre eles, advogados, procuradores de municípios, agentes públicos e assessores parlamentares, mas os nomes não foram informados.

Cerca de 50 policiais percorrem as prefeituras de Alfenas, Boa Esperança, Campanha, Campos Gerais, Coqueiral, Nepomuceno e Três Pontas, no Sul de Minas; Carmo do Paranaíba, no Alto Paranaíba; Dores do Indaiá, no Centro-Oeste do estado.

Em Belo Horizonte, policiais estão na Assembleia para apreender documentos, segundo informou a assessoria da Polícia Federal.

De acordo com investigação, o esquema criminoso contratava escritórios de advocacia para a prestação de consultoria jurídica a prefeituras municipais, através de licitações fraudadas, cujas modalidades principais e mais utilizadas eram a carta-convite e o pregão presencial. Ainda segundo a polícia, agentes públicos eram usados como interlocutores e se beneficiavam na distribuição de propinas.      

veja também