MENU

PF faz operação contra fraude em seguro-desemprego no RS

PF faz operação contra fraude em seguro-desemprego no RS

Atualizado: Sexta-feira, 16 Setembro de 2011 as 10:50

A Polícia Federal cumpre na manhã desta sexta-feira (16) mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão em cidades do Vale do Sinos para desarticular uma quadrilha que seria responsável por fraudes em seguro-desemprego. Segundo a PF, o prejuízo à União supera R$ 2 milhões.

A investigação da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários identificou cinco empresas criadas para fraudar o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) por meio da obtenção irregular de seguro-desemprego.

Segundo a Polícia Federal, as empresas fictícias ofereciam a pessoas desempregadas a assinatura da carteira de trabalho sem a real contratação. Após permanecerem “empregadas” pelo período mínimo estipulado pela legislação, de seis meses, eram “demitidas” e passavam a ter o direito ao seguro-desemprego. Pelo acordo, a “empresa” ficava com 50% dos valores recebidos.

Até o momento, foram confirmadas 670 concessões fraudadas, com prejuízo confirmado de R$ 1.836.756,30 do FAT, sem contar as fraudes do ano de 2011 e as prováveis fraudes de natureza previdenciária ou concretizadas a partir de empresas ainda não identificadas, informou a PF.

A investigação começou em julho de 2011 após informações fornecidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego através da agência de Novo Hamburgo.

Os investigados poderão responder por estelionato contra entidade de direito público, formação de quadrilha, falsificação de documento público e particular e uso de documento falso. As penas, somadas, podem superar a 20 anos de reclusão.

A palavra ‘arbeit' em alemão significa trabalho, dando nome à operação deflagrada na região do Vale do Sinos, de colonização germânica.      

veja também