PF faz operação para combater fraude milionária contra o Fisco no Rio

PF faz operação para combater fraude milionária contra o Fisco no Rio

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:29

Agentes da Polícia Federal fazem desde o início da manhã desta quinta-feira (1º) uma operação para combater uma organização criminosa suspeita de fraudar o Fisco no Rio. A operação é denominada Voo Livre. Ao todo, a polícia tenta cumprir 39 mandados de busca e apreensão em diversos pontos da cidade. De acordo com a PF, o prejuízo causado pelo não recolhimento de tributos chega a R$ 148 milhões por ano.

Segundo a Polícia Federal, as investigações começaram em 2008 e entre os suspeitos há funcionários da Receita Federal que atuam no setor de desembarque do Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim (Galeão), na Ilha do Governador.

O esquema

No esquema denominado "Astronautas", integrantes da quadrilha traziam mercadorias do exterior e contatavam funcionários do aeroporto, que garantiam a entrada no país sem fiscalização ou, no caso de inspeção, a liberação imediata dos objetos.

Segundo a polícia, os suspeitos também operavam o "Esquema do Amarelo", em que mercadorias eram enviadas via postal, geralmente de Miami, no Estados Unidos, para o Rio de Janeiro, com declaração falsa de conteúdo. O nome do remetente era fictício e servia para identificar a correspondência junto aos demais.

Os agentes percorrem locais como as favelas do Jacarezinho de Manguinhos, todas no subúrbio. Helicópteros do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Polícia Civil dão apoio à operação.

Cerca de 180 agentes da Polícia Federal, da Receita Federal e do Ministério Público participam da operação.

Operação da Polícia Civil

Também nesta quinta, a Polícia Civil faz uma operação para desarticular uma quadrilha de milicianos na Zona Oeste da cidade. Os agentes tentam prender os atuais e principais integrantes da organização criminosa que explora, entre outras atividades, o transporte alternativo de passageiros (vans e mototáxis) e jogos de azar por meio de máquinas caça-níqueis, além da venda de botijões de gás e água a preços superfaturados.          

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições