MENU

PF investiga 'há anos' possíveis fraudes nos Transportes, diz Cardozo

PF investiga 'há anos' possíveis fraudes nos Transportes, diz Cardozo

Atualizado: Sexta-feira, 8 Julho de 2011 as 3:42

Ministro participou de audiência em comissão da

Câmara em maio (Foto: Divulgação/Agência Câmara)

  O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta sexta-feira (8) ao G1 que já existem diversas investigações em andamento na Polícia Federal sobre supostas fraudes envolvendo obras do Ministério dos Transportes.

Na última quarta-feira, Alfredo Nascimento deixou o cargo após denúncia da revista "Veja" de que representantes do PR, partido ao qual pertencem Nascimento e a maior parte da cúpula do ministério, funcionários da pasta e de órgãos vinculados teriam montado um esquema de superfaturamento e recebimento de propina por meio de empreiteiras.

Cardozo disse ainda que pediu à PF que verifique se já existem investigações em curso sobre a pasta no mesmo teor de pedido do PSDB, em ofício encaminhado à pasta nesta semana, para que fossem investigadas as denúncias feitas pela revista.

“Existem inquéritos em curso para apurar irregularidades na pasta há muitos anos e os fatos apresentados pelo partido já podem estar sob investigação da PF. Há inquéritos abertos há anos na Polícia Federal, em relação a obras do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), da Valec (estatal de obras ferroviárias). Pedi à PF que cheque se, na representação do PSDB, existem fatos que já não estão sendo apurados, fatos novos”, afirmou Cardozo.

O líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), disse que recebeu uma ligação do ministro nesta quinta-feira (7) com a informação de que o despacho foi encaminhado.

No oficio, o líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), solicita a apuração da Polícia Federal de "possíveis infrações penais em detrimento de bens, serviços e interesses da União, possivelmente praticadas pelo Ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento".

“O ministro me ligou ontem, tenho excelente relação com o ministro e disse que estava com meu despacho encaminhado para a Polícia Federal. Ele me explicou que a PF já tem inquéritos abertos em várias obras dos Transportes. Se for o caso, ele falou que irá abrir inquérito em obras que não estão sob investigação. E eu disse que, se fosse caso, faria um aditamento”, afirmou Nogueira.

Ministério dos Transportes

Alfredo Nascimento deixou o cargo de ministro na quarta-feira após as denúncias de superfaturamento. A crise se agravou em razão de suspeitas de que o filho do ministro tenha enriquecido ilicitamente em razão do cargo do pai.

Nascimento voltará ao Senado, mas se licenciou do cargo e só deve assumir de fato a função de senador em agosto.

Alfredo Nascimento anunciou que "vai colaborar espontaneamente para o esclarecimento cabal das suspeitas levantadas" e que "decidiu encaminhar requerimento à Procuradoria-Geral da República pedindo a abertura de investigação e autorizando a quebra dos seus sigilos bancário e fiscal".

Na nota em que anuncia que entregou o cargo, o agora senador afirma que "coloca-se à disposição de seus pares para participar ativa e pessoalmente de quaisquer procedimentos investigativos que venham a ser deflagrados naquela Casa (Senado) para elucidar os fatos em tela".

O nome do novo ministro ainda está sendo discutido pela cúpula do Palácio do Planalto.          

veja também