Phil Collins anuncia aposentadoria da música para cuidar dos seus filhos

Phil Collins anuncia aposentadoria da música para cuidar dos seus filhos

Atualizado: Quarta-feira, 9 Março de 2011 as 11:19

Aos 60 anos, o cantor e músico britânico Phil Collins confirmou nesta segunda-feira (7) que está se aposentando do mundo da música.

Ganhador de sete prêmios Grammy e um Oscar, Collins comentou, em seu site oficial, que quer se dedicar em tempo integral à criação dos seus dois filhos mais novos.

No mesmo comunicado, o ex-baterista do Genesis aproveitou para desmentir que tenha dado uma entrevista publicada no fim de semana pela publicação inglesa FHM Magazine.

- Decidi escrever para responder a algumas reportagens que apareceram no último fim de semana a respeito da minha aposentadoria. Não sei o motivo de terem sido publicadas, já que não falei com ninguém da imprensa por alguns meses. (...) Muitas das reportagens criaram uma imagem distorcida de mim.

Phil Collins afirmou, em seu comunicado, que daqui para frente pretende ser um pai em tempo integral dos seus dois filhos pequenos, Nicholas e Matthew, frutos da relação com a terceira esposa, Orianne Cevey.

Essa é uma das razões pelas quais a música ficou em segundo plano na sua vida, já que o cantor não se mostra mais disposto a excursionar ou passar muito tempo dentro de estúdios.

Na entrevista atribuída a ele, publicada pela FHM Magazine, Collins teria dito que é uma boa hora para parar, acrescentando que “não acho que alguém vá sentir a minha falta”.

A publicação ainda argumenta que o cantor estaria enojado da cena musical atual, na qual o sucesso dele estaria fazendo com que as pessoas “o odiassem e quisessem estrangulá-lo”.

Atualmente vivendo na Suíça desde o divórcio de Orianne em 2007, Phil Collins afirmou oficialmente que não vai parar por culpa da imprensa ou porque não se sente amado e reconhecido pelos fãs.

- Eu ainda tenho uma grande base de fãs que me amam. Não vou parar por não me encaixar, já que Going Back (mais recente trabalho do músico, lançado em setembro do ano passado) atingiu o primeiro lugar no Reino Unido e está indo incrivelmente bem no mundo todo. (...) Algumas das coisas mencionadas pela imprensa eu disse em várias entrevistas, porém não seriam manchetes, eram apenas pequenos pedaços de conversas.

Aos 60 anos, o cantor e músico britânico Phil Collins confirmou nesta segunda-feira (7) que está se aposentando do mundo da música.

Ganhador de sete prêmios Grammy e um Oscar, Collins comentou, em seu site oficial, que quer se dedicar em tempo integral à criação dos seus dois filhos mais novos.

No mesmo comunicado, o ex-baterista do Genesis aproveitou para desmentir que tenha dado uma entrevista publicada no fim de semana pela publicação inglesa FHM Magazine.

- Decidi escrever para responder a algumas reportagens que apareceram no último fim de semana a respeito da minha aposentadoria. Não sei o motivo de terem sido publicadas, já que não falei com ninguém da imprensa por alguns meses. (...) Muitas das reportagens criaram uma imagem distorcida de mim.

Phil Collins afirmou, em seu comunicado, que daqui para frente pretende ser um pai em tempo integral dos seus dois filhos pequenos, Nicholas e Matthew, frutos da relação com a terceira esposa, Orianne Cevey.

Essa é uma das razões pelas quais a música ficou em segundo plano na sua vida, já que o cantor não se mostra mais disposto a excursionar ou passar muito tempo dentro de estúdios.

Na entrevista atribuída a ele, publicada pela FHM Magazine, Collins teria dito que é uma boa hora para parar, acrescentando que “não acho que alguém vá sentir a minha falta”.

A publicação ainda argumenta que o cantor estaria enojado da cena musical atual, na qual o sucesso dele estaria fazendo com que as pessoas “o odiassem e quisessem estrangulá-lo”.

Atualmente vivendo na Suíça desde o divórcio de Orianne em 2007, Phil Collins afirmou oficialmente que não vai parar por culpa da imprensa ou porque não se sente amado e reconhecido pelos fãs.

- Eu ainda tenho uma grande base de fãs que me amam. Não vou parar por não me encaixar, já que Going Back (mais recente trabalho do músico, lançado em setembro do ano passado) atingiu o primeiro lugar no Reino Unido e está indo incrivelmente bem no mundo todo. (...) Algumas das coisas mencionadas pela imprensa eu disse em várias entrevistas, porém não seriam manchetes, eram apenas pequenos pedaços de conversas.

veja também