Pimentel cultiva amizade com Dilma desde época da militância estudantil

Pimentel cultiva amizade com Dilma desde época da militância estudantil

Atualizado: Quinta-feira, 16 Dezembro de 2010 as 10:34

Amigo da presidente eleita, Dilma Rousseff, desde os tempos de militância estudantil, Fernando Pimentel, 58, será ministro após sofrer uma derrota na disputa ao Senado e colecionar uma série de atritos com o PT.

O primeiro atrito entre Pimentel e a direção do PT ocorreu por causa da aliança com o governador Aécio Neves (PSDB-MG) em torno da candidatura de Marcio Lacerda (PSB) à prefeitura de Belo Horizonte.

O segundo ocorreu neste ano, quando Pimentel foi obrigado pelo PT a abrir mão da candidatura ao governo de Minas para apoiar o candidato do PMDB, Hélio Costa, a fim de não prejudicar a aliança nacional entre PMDB e PT. Nas prévias, Pimentel venceu o ex-ministro do Desenvolvimento Social Patrus Ananias por uma diferença de apenas 1.253 votos. Pimentel disputou então uma vaga ao Senado, mas foi derrotado pelo ex-governador de Minas Aécio Neves (PSDB) e pelo ex-presidente Itamar Franco (PPS).

O terceiro atrito ocorreu devido ao suposto envolvimento de Pimentel na elaboração de um dossiê contra tucanos e pessoas ligadas ao então candidato do PSDB à Presidência, José Serra.

Integrante da coordenação da pré-campanha de Dilma Rousseff à Presidência, Pimentel foi acusado pela oposição de ter coordenado a elaboração dos dossiês. Pimentel negou todas as acusações, mas mesmo foi assim isolado do núcleo duro da campanha.

Cargos

Entre 1993 e 1996, Pimentel foi secretário da Fazenda da Prefeitura de Belo Horizonte. Em 2001, foi vice-prefeito de Belo Horizonte e assumiu interinamente o mandato em 2003 após a aposentadoria de Célio de Castro. Em 2005, foi reeleito prefeito com 68,5% dos votos válidos. Foi o primeiro prefeito na história da capital mineira a ser eleito no primeiro turno.

Ele iniciou sua trajetória política no movimento estudantil. Pimentel e Dilma foram membros do Comando de Libertação Nacional (Colina), grupo armado de esquerda. Ele foi preso em 1970 e libertado em 1973.

Fernando Pimentel nasceu em Belo Horizonte. Formado em Economia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-MG), fez mestrado em Ciências Políticas na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Foi coordenador do Centro de Extensão da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG e professor assistente do Departamento de Economia.

Pimentel foi ainda vice-presidente da Associação de Professores Universitários de Belo Horizonte de 1985 a 1987, presidente do Conselho Regional de Economia de Minas Gerais (1991-1992) e reeleito duas vezes para conselheiro da entidade. Também foi diretor do Sindicato dos Economistas de Minas Gerais entre os anos de 1986 e 1992.

veja também