MENU

Piora avaliação dos corredores de ônibus em SP

Piora avaliação dos corredores de ônibus em SP

Atualizado: Quarta-feira, 2 Fevereiro de 2011 as 3:02

A imagem dos corredores de ônibus na capital paulista piorou entre os anos de 2009 e 2010. O percentual de moradores da região metropolitana de São Paulo que avaliavam de forma ruim o transporte subiu de 21% para 23%, enquanto o índice dos que achavam os corredores excelentes ou bons caiu de 58% para 53%.

A constatação foi feita por uma pesquisa encomendada pela ANTP (Agência Nacional de Transportes Público) e divulgada na manhã desta quarta-feira (2) durante entrevista na sede Setpesp (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de São Paulo), na avenida Paulista.

O objetivo do levantamento é mostrar qual é a imagem de cada meio de transporte para a população que o usa. A pesquisa foi feita no mês de novembro com 1.036 pessoas que vivem na capital e 1.034 que moram nas cidades que compõem a região metropolitana. Cada entrevistado deveria ter idade mínima de 16 anos e ter usado ônibus, metrô ou trens ao menos uma vez nos três meses anteriores ao levantamento.

Em relação a corredores específicos como o Expresso Tiradentes e Jabaquara/São Mateus, houve uma pequena queda nas avaliações boas, mas que ficaram dentro da margem de erro da pesquisa que é de dois pontos percentuais. Apesar da variação, os dois meios de transporte têm boa imagem perante mais de 70% dos entrevistados.

Metrô A pesquisa mostrou também que o metrô continua sendo o meio de transporte com a melhor avaliação. Sendo que a população constatou melhorias em três das quatro linhas analisadas: Azul, Vermelha e Lilás. Em relação aos trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), houve também maior número de avaliações positivas e menor número de posições negativas.

Nesses dois casos, Maria Aparecida Toledo, diretora de pesquisa da Toledo & Associados, empresa que executou o levantamento, admite que a exaustiva propaganda da expansão das linhas durante o ano eleitoral de 2010 podem ter influenciado na avaliação da população.

Ônibus Já com relação aos ônibus da capital, houve também um grande aumento das avaliações positivas, passado de 50% para 59%. Como neste caso não houve muita propaganda por parte da Prefeitura de São Paulo, o presidente da ANTP, Ailton Brasiliense, diz que esse resultado pode ser reflexo do aumento do número de passageiros atraídos pelos benefícios do bilhete único e melhora da situação econômica da região.

- Se a pessoa que andava a pé passa a andar de ônibus, ela vai achar o ônibus melhor. A mesma melhora da imagem ocorreu em relação aos micro-ônibus municipais e também, de maneira geral, com os coletivos metropolitanos.

Lotação Os entrevistados também foram questionado sobre os aspectos ruins e bons dos meios de transportes, sendo que 46% disseram que a lotação é o maior problema. Já ponto positivo, citado por 45%, foi a rapidez. A conclusão da pesquisa é de que a população vê os esforços que estão sendo feitos para melhorar os transportes na região metropolitana, mas nota que ainda precisa funcionar melhor, ter mais conforto e disponibilidade.      

veja também