MENU

Piora estado de saúde de jovem que caiu de roda-gigante em MT

Piora estado de saúde de jovem que caiu de roda-gigante em MT

Atualizado: Terça-feira, 18 Outubro de 2011 as 4:05

Cabine de roda-gigante caída no chão com rapazes

feridos (Foto: Paulo Castilho/Arquivo pessoal)

  Foi suspensa a série de exames que apura a possível morte cerebral do adolescente Ariel Adão Costa Bolfarini, 16 anos. Ele sofreu traumatismo craniano e está internado em estado gravíssimo no Pronto-Socorro de Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, desde o último sábado (15).

Ele e mais um rapaz de 21 anos, Fabrício Ferreira de Oliveira, caíram de uma altura de cinco metros dentro de uma cabine que estava instalada em uma roda-gigante. Segundo a Polícia Civil, o eixo da cabine se desprendeu do brinquedo, montado em um parque de diversões da cidade.

Na unidade hospitalar, Ariel passou por uma cirurgia na cabeça. Segundo a unidade hospitalar, o adolescente chegou a perder massa encefálica, fato este que determinou nesta segunda-feira (17), a abertura de protocolo para averiguar se o adolescente apresenta morte cerebral.   Com vigência de 24 horas, o protocolo agrega vários exames clínicos e de imagem. Ambos atestam se o cérebro ainda está em funcionamento. Ao G1 , o diretor clínico do Pronto-Socorro, Glen Arruda, informou que suspendeu o procedimento porque o paciente não tem condições físicas para ser submetido aos exames. “Ele apresenta muito inchaço, está instável e está sendo administrado muito remédio para controlar a pressão dele”, disse Arruda.

Arruda ainda informou ao G1 , que a primeira bateria de exames foi realizada, mas os exames complementares e o de imagem foram suspensos. De acordo com o diretor clínico, o exame de imagem detecta a presença de circulação sanguínea no cérebro e é fundamental para embasar qualquer atestado médico quando se quer comprovar morte encefálica. Arruda enfatizou que todos os procedimentos médicos foram feitos e que Ariel se mantém vivo por ajuda de aparelhos. Já Fabrício de Oliveira também foi operado e o quadro de saúde dele é considerado estável. O rapaz também está internado no Pronto-Socorro de Várzea Grande.

Investigação

Nesta terça-feira (18), o delegado Simael Ferreira, responsável pelo inquérito que apura a queda de dois jovens do requisitou ao Instituto Médico Legal (IML) a realização de exames de corpo de delito nas vítimas do acidente ocorrido no último sábado (15). Ao G1 , o diretor metropolitano de Medicina Legal, Jorge Caramuru, afirmou que não há nenhum problema em realizar a perícia provisória  em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Segundo a Polícia Civil, os proprietários do parque de diversões ainda não prestaram depoimento. O parque de diversões segue interditado pelo Corpo de Bombeiros por não ter alvará de funcionamento.

veja também