Piscinões evitaram o pior, diz Kassab

Piscinões evitaram o pior, diz Kassab

Atualizado: Terça-feira, 11 Janeiro de 2011 as 12:57

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, afirmou nesta terça-feira (11) que os piscinões evitaram que os transtornos causados pela chuva que caiu na capital paulista deste a noite desta segunda-feira (10) fossem maiores. Segundo o prefeito, "cada vez mais chove mais" em São Paulo.

“Os piscinões corresponderam à expectativa em relação à sua capacidade. Todos eles estavam preparados e ajudaram para que a consequência não fosse maior ainda”, disse Kassab.

A chuva causou o transbordamento dos rios Pinheiro e Tietê. A Marginal Tietê teve pontos de alagamento instransitáveis e chegou a ficar nove horas em estado de alerta. Até as 12h desta terça, os bombeiros e a Defesa Civil contabilizavam quatro mortes na capital paulista. Mãe e filha foram vítimas de desabamento da casa onde estavam, no bairro de Furnas, na Zona Norte, no início da madrugada. No Parque Fernanda, na Zona Sul, no limite com Embu, na Grande São Paulo, outra residência desabou e causou a morte de um homem de 76 anos, de acordo com informações do Corpo de Bombeiros. No Centro de São Paulo também foi registrada a morte de uma pessoa. Ela foi arrastada pela enxurrada. Até 12h, o estado de São Paulo contabilizava um total de oito mortos.   O prefeito atribuiu os transtornos causados pelo temporal ao grande volume de precipitação.De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE), entre o dia 1º de janeiro e as 7h desta terça-feira (11), choveu na cidade de São Paulo 93% do previsto para todo mês. A chuva acumulada até esta manhã era de 221,2 mm, enquanto a média histórica para o mês, calculada pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) com base nas medições no Mirante de Santana, na Zona Norte, é de 239 mm.

"Já choveu aqui na cidade de São Paulo, ao longo do mês de janeiro, 93% da média do mês de janeiro nos últimos anos.O que mostra que cada vez mais chove mais. O que mostra a importância dos nossos investimentos", afirmou Kassab.

O prefeito falou à imprensa durante o lançamento do projeto "Carnaval de São Paulo: só não vê quem não quer". Ele contou que chegou a cancelar sua participação no evento por causa da chuva por volta das 7h, mas que "como as coisas melhoraram", resolveu comparecer.

Mapa de áreas de risco

Kassab não afirmou quando exatamente será divulgado o mapa de áreas de risco da cidade de São Paulo. Na segunda-feira, quando adiou a divulgação do documento, ele afirmou ao G1 que isso poderia ocorrer na próxima semana. "O projeto encomendado ao IPT ficou pronto, está sendo analisado pela prefeitura", afirmou.

"Ele está sendo estudado pelos técnicos de cada secretaria. Na semana que vem, muito possivelmente, haverá uma reunião coordenada por mim e pelo secretário Miguel Bucalem, para que cada secretaria possa apresentar a sua visão em relação a esse relatório para que tenhamos um plano diretor de médio e de longo prazo de investimentos na cidade de São Paulo em relação a essas áreas de risco", disse o prefeito nesta terça.    

veja também