MENU

PM abre inquérito para investigar policiais

PM abre inquérito para investigar policiais

Atualizado: Sexta-feira, 12 Agosto de 2011 as 12:46

Major Marchese diz que os policiais serão

investigados (Foto: Letícia Macedo/G1)

  A Polícia Militar de São Paulo abriu na quinta-feira (11) um inquérito para investigar o possível envolvimento de um sargento e de cinco cabos e soldados em um esquema de despejo irregular de entulho em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo.

A informação foi divulgada na manhã desta sexta-feira (12) pelo major Maurício Marchese Rodrigues, subcomandante do 1º Batalhão de Policiamento Ambiental.

As investigações na esfera militar estão em estágio inicial e ainda não comprovam o envolvimento dos PMs, mas os policiais, que trabalhavam no serviço operacional, já foram deslocados para funções administrativas.     As investigações da Polícia Civil e da Corregedoria da Polícia Militar apontaram que fiscais da Prefeitura e um vereador, assim como policiais, receberiam mesadas de empresários para que eles pudessem fazer o descarte irregular de entulho. Os policiais, segundo informações iniciais, não fiscalizavam corretamente os terrenos que serviam como depósito.

Os PMs foram indiciados pela Polícia Civil por formação de quadrilha, corrupção e crime ambiental. Eles, no entanto, tiveram o pedido de prisão preventiva indeferido pela Justiça, segundo a PM. “Nós não temos nada a esconder. O que vier à tona será apurado de forma rígida e a Polícia Militar vai cortar na carne, os senhores podem ter certeza, o que vier a ser apurado, desde o soldado mais recruta da corporação até a mais alta patente”, afirmou o major Marchese.

De acordo com o oficial, dependendo da gravidade das acusações, eles podem ser afastados da corporação. Caso sejam encontradas provas robustas contra os policiais, a Polícia Militar vai pedir a prisão dos suspeitos. Além de responder na esfera militar, os policiais também respondem ao inquérito da Polícia Civil, que corre simultaneamente.          

veja também