MENU

PM instala 100 câmeras para monitorar São Paulo

PM instala 100 câmeras para monitorar São Paulo

Atualizado: Quinta-feira, 24 Julho de 2008 as 12

A segurança dos paulistanos ganhou um reforço nesta quarta-feira, dia 23 de julho, com o lançamento do Sistema de Videomonitoramento da Capital. A iniciativa da Polícia Militar visa aumentar o patrulhamento em diversas regiões da capital paulista, como ruas, avenidas, corredores urbanos e locais de grande fluxo de pessoas e veículos, com a instalação de 100 câmeras de monitoramento, 75 delas já em operação.

Captadas em dezesseis regiões da cidade (confira relação abaixo), as imagens serão transmitidas por rádio ? um meio mais rápido do que por fibra óptica - para a central da PM. As câmeras têm tecnologia avançada, possibilitando a visualização de objetivos a uma distância aproximada de 600 metros. Os equipamentos serão usados por dez operadores e dois supervisores, mas funcionam inclusive na ausência deles ? para tanto precisam ser programadas para identificar mudanças em quaisquer cenários e disparar alarmes.

O Sistema de Videomonitoramento da Capital contou com investimento total de R$ 6 milhões, sendo R$ 2,4 milhões na compra de equipamentos e instalações e R$ 3,6 milhões no custeio de treinamento e materiais. Para o primeiro ano, consta do contrato de compra a manutenção preventiva e corretiva dos equipamentos.

Hoje, somente a PM paulista participa do Sistema de Videomonitoramento da Capital, mas as imagens geradas poderão ser usadas por outros órgãos como a prefeitura, a Guarda Civil Municipal e a CET.

O projeto de videomonitoramento foi anunciado em 4 de junho deste ano pelo secretário estadual da Segurança Pública, Ronaldo Marzagão, em audiência pública na Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados, em Brasília. O sistema começou a funcionar em fevereiro deste ano no sambódromo durante o Carnaval quando foram instaladas quatro câmeras.

Funcionamento

Caso haja a visualização de uma ocorrência, o operador da câmera lança os dados no sistema de informações da PM, que os remeterá imediatamente ao setor de despacho do COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar). Ao receber a informação, o COPOM poderá encaminhar viatura ao local, efetuando um atendimento imediato.

Viaturas previamente designadas vão atender aos setores cobertos pelas câmeras. Em paralelo, os operadores das câmeras executam a vigilância em apoio às viaturas. Atualmente, o sistema conta com um time de 73 operadores trabalhando em turnos, cobrindo 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Expansão

O sistema de monitoramento deve ser estendido para outros municípios do interior do Estado em breve. A PM já conta com dois projetos, um para a cidade de Aparecida e outro para Campos do Jordão. Inicialmente cada uma delas deverá operar com 30 pontos de monitoramento.

Na capital, o Governo do Estado pretende ampliar o programa já no segundo semestre deste ano, com a aquisição de mais 100 câmeras. Com elas, a área de cobertura da PM será multiplicada por seis. Até hoje a PM contava com 35 câmeras da prefeitura de São Paulo, utilizadas em comodato com a Guarda Civil Municipal. O custo estimado de implantação é de R$ 5 milhões e os pontos de monitoramento já foram escolhidos pelo comando da PM.

veja também