MENU

PM preso na Operação Alvará sai da cadeia, mas pode ser expulso

PM preso na Operação Alvará sai da cadeia, mas pode ser expulso

Atualizado: Quinta-feira, 6 Maio de 2010 as 11:29

O major PM Antônio Ricardo da Silva Ramos, ex-chefe do Serviço Reservado (P2) do 7º BPM (São Gonçalo) está livre. Ele foi liberado no último dia 23, através de um alvará de soltura. Após cumprir os dez dias da prisão preventiva, que não foi prorrogada, saiu do Batalhão Especial Prisional (BEP). A Corregedoria Geral Unificada (CGU) da Secretaria Estadual de Segurança instaurou sindicância para investigar o policial. Inicialmente, estão sendo reunidos documentos que comprovem os possíveis desvios cometidos pelo major, que passará pelos conselhos de disciplina e justificação do órgão e pode ser expulso da corporação.

Em 14 de abril, o agentes da CGU e da Polícia Federal prenderam Antônio Ricardo, outros cinco policiais militares e um policial civil. Eles são acusados de integrarem o grupo de Wilson Vieira Alvez, o Moisés, presidente da escola de samba Unidos de Vila Isabel, que continua preso. A quadrilha explorava máquinas caça-níqueis e o transporte alternativo, em São Gonçalo e Niterói.

veja também