MENU

PM recebe denúncia sobre brigas a cada dois minutos em SP

PM recebe denúncia sobre brigas a cada dois minutos em SP

Atualizado: Quarta-feira, 21 Setembro de 2011 as 2:11

A Polícia Militar de São Paulo recebe a cada dois minutos, em média, uma ligação denunciando brigas – entre parentes, no trânsito, em bares e principalmente com vizinhos. No primeiro semestre de 2011 foram quase 160 mil chamados do tipo na capital paulista.

Briga entre vizinhos faz parte das ocorrências que a polícia chama de desinteligência – um desentendimento entre pessoas. É o tipo de ligação que a polícia mais atende, confusões que começam por qualquer motivo.

Denunciante: É uma briga aí. O moleque chutou uma bola. Agora o filho dela...

PM: São vizinhos?

Denunciante: É. São vizinhos. Os filhos dela "chegou" . " Tá " com duas "faca" na mão. Quer furar a outra vizinha. A gente vai querer separar, não pode porque "tá" com faca na mão. A coisa "tá" feia, viu?

Na maioria das vezes, um pouco de tolerância entre as partes seria o suficiente para encerrar o assunto. Algumas vezes, os policiais tentam, pelo telefone, encontrar um meio termo.

Denunciante: A bola das "criança" caiu aqui fora na rua. A vizinha pegou a bola e disse que não vai devolver. A bola fazia barulho, ela acabou de chegar do médico e quer dormir.

PM: As duas partes não "tão certa" nessa situação. A senhora tem que controlar seus filhos para não incomodar vizinha, né? E ela não pode ficar com bola de seus filhos, né?

Pode parecer bobagem ocupar a polícia com esses casos, mas a PM sabe que situações deste tipo podem acabar mal.

Em prédios com área de convivência usada por muitos moradores os problemas podem acontecer. O advogado Márcio Rachkorsky, especialista em condomínios, diz que só no escritório dele os casos de brigas entre vizinhos aumentaram 30% nos últimos dois anos. A Justiça ou a polícia podem até resolver a situação, mas o desconforto não acaba. “As pessoas pegam o elevador juntas todo dia. Fica todo mundo sem graça, perde o ambiente de família, de comunidade, mas infelizmente as brigas aumentam a cada dia”, afirmou o advogado.

Segundo a PM, nos fins de semana as brigas aumentam e chegam a representar 80% dos chamados.        

veja também