PM vai instalar duas bases comunitárias na região do Morumbi

PM vai instalar duas bases comunitárias na região do Morumbi

Atualizado: Sexta-feira, 2 Dezembro de 2011 as 8:16

A Polícia Militar informou que irá instalar duas bases comunitárias na região da Rua Doutor Francisco Thomaz de Carvalho, conhecida como “Ladeirão do Morumbi”, na Zona Sul de São Paulo. Nesta quinta-feira (1º), o vigilante de um prédio e um assaltante morreram em uma roca de tiros.

O suspeito que morreu, de 26 anos, foi condenado por roubo, mas estava em liberdade porque foi beneficiado pela saída temporária do Dia das Crianças, em outubro, e não voltou. A mulher dele disse à polícia que seu marido saiu de casa para cometer o crime. O outro envolvido no tiroteio é José Ailson Xavier dos Santos, de 31 anos, vigia do prédio. Ele trabalhava havia pelo menos três anos no local. Segundo os vizinhos, Santos passava a maior parte do tempo do lado de fora do condomínio, sentado em um banquinho. O vigia estava armado e reagiu.

As câmeras gravaram a movimentação. A polícia não divulgou as imagens, mas disse que mostram o vigia debruçado no vidro de um carro branco, em frente ao condomínio. Dois homens chegaram e um deles apontou uma arma.

O vigia também sacou uma arma e ambos atiraram ao mesmo tempo. O ladrão disparou três vezes com um revólver .38. O vigia tinha uma arma sem porte, de uso proibido.

“Há todos os indícios de que parece ser uma tentativa de roubo, embora não esteja descartada outra hipótese também. Mas, em princípio, parece uma tentativa de roubo”, afirma o delegado Carlos Battista.

A Polícia Civil diz que já sabe quem é o criminoso foragido, mas o suspeito ainda não foi preso. A Polícia Militar afirma que o policiamento foi reforçado e que 350 pessoas foram presas em flagrante no bairro desde o começo do ano.

Entre janeiro até outubro deste ano, foram registrados 2.723 roubos - média de nove casos por dia - e 3.501 furtos na região. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública estadual.      

veja também