MENU

PMs suspeitos de retardar socorro a baleados têm prisão decretada

PMs suspeitos de retardar socorro a baleados têm prisão decretada

Atualizado: Sexta-feira, 26 Agosto de 2011 as 8:47

Foi decretada a prisão administrativa de dez policiais militares suspeitos de não socorrer a tempo dois assaltantes baleados na Zona Leste de São Paulo. Um deles morreu. Um vídeo registrado na ocasião mostra como os feridos foram tratados. O caso ocorreu em 9 de maio de 2008 no Parque São Rafael.

Alguns dos policiais já foram presos, mas a Corregedoria da PM não confirmou quantos. Nas imagens, que são fortes, os policiais xingam e agridem dois assaltantes que tinham invadido uma metalúrgica. O dono da empresa que é guarda-civil metropolitano, foi quem atirou nos suspeitos.

Os dois suspeitos baleados foram filmados enquanto agonizavam no chão esperando por socorro. As imagens, que foram postadas em um site da internet - e depois replicadas em outras páginas -, mostram os policiais militares hostilizando e ofendendo os suspeitos. Eles foram socorridos, mas um deles morreu três dias depois no Hospital de Sapopemba, também na Zona Leste.     O outro que aparece no vídeo, um adolescente, depois de recuperado, foi encaminhado para uma instituição para menores infratores e, no momento, encontra-se em liberdade. Segundo o major Levi Anastacio Felix, porta-voz da Corregedoria da PM, ele já foi ouvido no inquérito policial militar (IPM) que investigará a participação dos policiais na ocorrência.

Os policiais militares poderão responder desde abuso de autoridade até homicídio na forma omissiva. Felix, no entanto, negou que os dois suspeitos tenham sido baleados, naquela ocasião, pelos policiais militares.              

veja também