MENU

Pnad: uso de internet avança nas regiões Norte e Nordeste

Pnad: uso de internet avança nas regiões Norte e Nordeste

Atualizado: Quarta-feira, 8 Setembro de 2010 as 1:22

O número de usuários de internet no Brasil cresceu em cerca de 12 milhões entre 2008 e 2009, ou 21,5%, revelam dados da Pesquisa Nacional de Amostras por Domicílio (Pnad). As regiões mais pobres do Brasil - Norte e Nordeste - apresentaram os maiores aumentos de usuários nos últimos anos. O salto no total de internautas na região Nordeste foi de 213,9% e na Norte de 171,2%.

O levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que no ano passado o Brasil tinha 67,9 milhões de usuários de internet, contra 55,9 milhões em 2008. Segundo o IBGE, 41,7% da população estava conectada em 2009, acima dos 34,8% no ano anterior.

De 2005 a 2009, o salto no número de usuários de internet no País foi de 112,9%, de acordo com o IBGE. Em 2005, eram 31,9 milhões de pessoas com 10 anos ou mais acessando a rede mundial de computadores.

"O percentual nas regiões mais pobres subiu em função do barateamento do serviço e do seu acesso, bem como o barateamento do próprio computador no Brasil", disse a pesquisadora do IBGE Maria Lúcia Vieira. "O aumento do rendimento tem impacto em todos os acessos a bens também."

Ainda assim, enquanto no Sudeste 48,1% da população possui acesso à rede, no Nordeste o patamar é de 30,2% e no Norte estava em 34,3% no ano passado.

Mais casas com PC

Segundo o IBGE, o percentual de domicílios com computadores no Brasil passou de 23,8 em 2008 para 27,4 em 2009. Em 2004, apenas 12,2% das residências brasileiras tinham PCs.

O acesso à internet é mais frequente entre os mais jovens, de acordo com a Pnad, mas os adultos estão aderindo cada vez mais à tecnologia. Nas faixas etárias de 10 a 14 anos, o percentual de acesso era de 58,8%; entre 15 e 17 anos subiu de 62,9% para 71,1%; e de 18 e 19 anos aumentou de 59,7% para 68,7%.

Apenas 15,2% da população na faixa de 50 anos ou mais usava internet em 2009, de acordo com a Pnad. "O percentual é menor, mas é um pessoal que está se atualizando. Essa é um ferramenta fundamental para quem está no mercado de trabalho", observou a pesquisadora do IBGE.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também