MENU

Polícia apresenta mulher mais procurada de Minas Gerais

Polícia apresenta mulher mais procurada de Minas Gerais

Atualizado: Segunda-feira, 10 Outubro de 2011 as 4:10

Edna dos Santos Rodrigues, a mulher mais

procurada em Minas Gerais, é apresentada

(Foto: Fernanda Brescia)

  A Polícia Civil apresentou, na tarde desta segunda-feira (10), uma mulher presa após ter a foto divulgada na lista dos 12 foragidos mais procurados de Minas Gerais. Edna dos Santos Rodrigues, de 39 anos, foi detida nesta sexta-feira (7) depois que os policiais receberam uma denúncia anônima. Segundo a Polícia Militar (PM), ela foi encontrada na casa de parentes, em Sabará, na Região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo a polícia, a mulher tinha envolvimento no tráfico de drogas na Região Leste de Belo Horizonte e chegou a se unir a uma quadrilha responsável por homicídios na área. Os policiais informaram que esta é a primeira vez que ela é presa.

Segundo informações do tentente-coronel Edmondo Antônio Russo, que responde pelo Comando da 1ª Região da Polícia Militar, Edna nunca havia sido presa. Ela foi detida na última sexta-feira (7) por meio de um mandado de prisão preventiva, após uma denúncia anônima feita ao Disque-Denúncia, no número 181. Segundo ele, ela também é suspeita de participar de assassinatos. “É investigada a participação dela em homicídios porque ela tem rivais no Paulo VI. A informação que nós temos é que ela mexia com tráfico no Paulo VI e que ela passou a comandar uma delas [uma das bocas]”, falou.

A polícia não tem informações sobre desde quando ela agia no tráfico. Ela está presa no Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) Centro-Sul, em Belo Horizonte.   A Secretaria de Estado de Defesa Social credita a prisão da suspeita ao lançamento do programa "Procura-se", que conta com ajuda de denúncias da população para a prisão dos criminosos mais procurados do estado. Cartazes com fotos dos suspeitos foram espalhados em todo as regiões de Minas Gerais.

Segundo a delegada-geral e chefe do 1º Departamento de Polícia Civil, Tânia Darc, a suspeita nega as acusações. “Ela nega que tenha participação nos fatos e diz que se sente constrangida com a foto estampada porque tem dois filhos”, disse. A delegada destacou a integração das polícias Civil e Militar como um dos sucessos do programa e uma das ações que provocou a prisão de Edna e de outros suspeitos que estavam foragidos . “O segundo objetivo do programa é impedir que o bandido fique solto e o cidadão de bem fique preso em casa”, completou.

A delegada também destacou a importância da participação da sociedade para o sucesso do projeto. “A intenção dele [do "Procura-se"] é fomentar a sociedade a denunciar. É mostrar que segurança pública é também direito do cidadão e responsabilidade do cidadão. Ele é parte interessada do sistema”, disse.

Durante a apresentação, a suspeita negou a participação em crimes e disse que é comerciante. "Estou com vergonha até hoje [por causa das fotos espalhadas]". Segundo a Seds, a suspeita é apontada como chefe do tráfico de drogas na região do Paulo VI, em Belo Horizonte.

Segundo a delegada, este projeto é uma remodelagem do programa de procura de criminosos que já existia em Minas desde 2005. “Até a própria arte gráfica está melhor. A Polícia Civil está mais sintonizada com a Polícia Militar. De 2005 pra cá, praticamente seis anos, as polícias tiveram novos investimentos, novas demandas, o crime tem nos incomodado. Este trabalho integrado, hoje, está muito positivo”, disse.          

veja também