MENU

Polícia apura morte de garoto que brincava com arma no interior de SP

Polícia apura morte de garoto que brincava com arma no interior de SP

Atualizado: Segunda-feira, 22 Novembro de 2010 as 8:18

A Polícia Civil instaurou inquérito de homicídio culposo, aquele em que não há intenção de matar, e omissão de guarda de arma de fogo para apurar a morte de um garoto de 8 anos, em Serra Azul, a 302 km de São Paulo. Ele manipulava arma dos pais quando foi atingido por disparo. A criança estava em casa com um irmão de 11 anos quando foi atingido por um disparo.

O menino Gustavo Henrique Rodrigues, de acordo com a polícia, teria encontrado a pistola semiautomática, o carregador e a munição dentro do quarto dos pais, que são funcionários do Centro de Detenção Provisória de Serra Azul e que estavam trabalhando no sábado à tarde.

Quando o irmão mais velho, de 11 anos, o viu manipular a arma, tentou retirar-lhe a pistola da mão. Foi quando aconteceu os disparos.  As duas crianças estavam sozinhos em casa.   “Foram dois disparos. A gente não sabe se foi o primeiro ou o segundo que acertou o menino. Não havia possibilidade de socorro”, afirmou o policial Evandro Jaroseski.

O socorro foi chamado pelo irmão da vítima, que telefonou para a Unidade Mista de Saúde informando que o caçula havia sido baleado. De acordo com a atendente, que não quis se identificar, o menino disse que o irmão tinha sido vítima de uma bala perdida.

“Quando ele ligou da primeira vez, uma colega atendeu e achou que era trote, mas, como ele deu o endereço completo, resolvemos investigar. Nesse intervalo, ele ligou novamente e eu atendi. Ele estava desesperado e não queria que eu desligasse o telefone. Pediu várias vezes para que eu não desligasse e ficasse conversando com ele”, conta a atendente.

Quando o socorro chegou até o local, o menino já estava morto, no chão da garagem. O delegado afirmou ter indícios de que ele foi baleado na sala da casa e levado até a garagem pelo irmão, com a ajuda de uma irmã de 15 anos e da avó, provavelmente na tentativa de socorrê-lo.    

veja também