MENU

Polícia "caça" e prende homens fortes do tráfico no Rio

Polícia "caça" e prende homens fortes do tráfico no Rio

Atualizado: Terça-feira, 30 Novembro de 2010 as 9:19

Mais dois homens fortes do tráfico foram presos pela polícia no fim da noite desta segunda-feira (29). Apontado com um dos chefes do tráfico na Cidade de Deus, zona Oeste do Rio, Julinho da Quadra Quinze tinha ligação com os bandidos do Complexo do Alemão, segundo o delegado João Luiz Garcia de Almeida e Costa, da Delegacia da Taquara (32ª DP).

- Eles buscam as drogas na Chatuba, no Complexo do Alemão, entregam a um vapor que distribui nos locais destinados por eles.

Os policiais chegaram ao traficante graças a uma denúncia anônima. Com cinco mandados de prisão sob a acusação de tráfico de drogas e homicídio, Julinho não resistiu à prisão e não estava com armas ou drogas.

- Ele dividia o comando da boca de fumo na região com o irmão, Paulinho Gago, que está foragido. O tráfico de drogas na Cidade de Deus é velado. O comando é feito a partir das casas dos traficantes, por exemplo.

Mais cedo, agentes da delegacia da Penha (22ª DP), na zona norte do Rio de Janeiro, capturaram o traficante conhecido como Carlinhos da CDD. Ele também é apontado como um dos chefes do tráfico na comunidade Cidade de Deus. Carlinhos dominaria a localidade conhecida como Apês.

Carlinhos CDD foi preso em um apartamento perto do cemitério de Inhaúma, na zona norte, próximo do Complexo do Alemão, de onde fugiu após a ocupação do último domingo (28).

Gerentes são presos no Complexo do Alemão

A operação da polícia, com o apoio do Exército e da Marinha, no Complexo do Alemão, já resultou na prisão de diversos gerentes e homens de confiança dos chefes da principal facção criminosa do Rio.

Entre eles, está o bandido conhecido como Zeu, um dos assassinos do jornalista TIM Lopes. O criminoso foi preso numa casa no Alemão. Ele estava escondido embaixo da cama e chegou a fazer xixi na calça com a chegada da polícia. Zeu, porém, não resistiu e negociou sua rendição.

Solto há pouco mais de seis meses após cumprir pena, Lambari, chefe do tráfico no Jacarezinho, foi preso com outros dois traficantes conhecidos como Neguinho e Sandra Sapatão.

Outra importante prisão da pólícia foi do criminoso chamado de Mão, acusado de promover arrastões na zona norte da cidade e conhecido como "assassino de policiais".

Outras duas prisões importantes feitas pela polícia foram as de Faustão e Branquinho, apontado como “02” e “03” na hierarquia do tráfico no conjunto de Favelas do Alemão. Ambos foram baleados e acabaram capturados.

Todos devem ser transferidos para presídios federais, fora do Estado do Rio.    

veja também