MENU

Polícia Civil pedirá vistoria em todos os brinquedos do Playcenter

Polícia Civil pedirá vistoria em todos os brinquedos do Playcenter

Atualizado: Segunda-feira, 4 Abril de 2011 as 4:30

A Polícia Civil de São Paulo pedirá aos órgãos públicos responsáveis por vistoriar e autorizar o funcionamento dos parques públicos no estado para que todos os brinquedos do Playcenter, na Zona Norte da capital paulista, sejam vistoriados novamente após o acidente com o Double Shock, que deixou oito feridos neste domingo (3). O Ministério Público deverá pedir ao Departamento de Controle Urbano (Contru) para realizar a vistoria no parque. O objetivo é saber as condições de uso dos aparelhos para decidir se o Playcenter poderá continuar funcionando ou não.

Seis vítimas caíram do aparelho de uma altura de cinco metros após a trava de segurança abrir sozinha. Duas conseguiram se segurar ao banco do brinquedo. Três das que caíram continuam internadas nesta segunda-feira (4) devido à gravidade dos ferimentos.     O delegado Marco Aurélio Batista, titular do 23º Distrito Policial, em Perdizes, que abriu inquérito para investigar crime de lesão corporal culposa e apurar eventuais responsabilidades na falha do travamento do Double Shock, quer discutir com o Contru e com o Ministério Público a possibilidade de vir a interditar todo o complexo do Playcenter caso os técnicos apontem alguma irregularidade em algum brinquedo. Até o momento dois brinquedos estão interditados pelo Contru - o Double Shock e o Looping Star.

Em menos de um ano, já são dois os acidentes envolvendo aparelhos do parque. Em setembro de 2010, um problema no Looping Star feriu 16 pessoas. Dois carrinhos do brinquedo colidiram após o sistema de freios falhar.

“Vou pedir que seja feita a vistoria de todos os brinquedos porque já são dois acidentes em sete meses”, disse o delegado Batista. Segundo ele, o laudo sobre as causas do acidente com o Looping Star ficou pronto na semana passada, mas foi inconclusivo. “Ele não aponta uma causa categórica. Por esse motivo, vou pedir mais informações e quem sabe até que o laudo seja refeito”. O G1 apurou que uma das hipóteses possíveis seria uma sobrecarga de energia elétrica.

A maioria dos feridos com o Double Shock sofreu traumatismos pelo corpo. O Playcenter afirmou, em nota, que está colaborando com as investigações e auxiliando os feridos. O parque deverá ser reaberto na sexta-feira (8), quando excursões com alunos poderão entrar.

Brinquedo foi periciado nesta manhã (Foto: Hélvio Romero/Agência Estado)

  Ministério Público

O Ministério Público de São Paulo vai instaurar pelo menos três inquéritos para apurar eventuais responsabilidades envolvendo o caso. Duas promotorias, a de Habitação e Urbanismo e a da Justiça do Consumidor, já comunicaram que irão abrir inquéritos na esfera cível sobre o caso, segundo informou nesta segunda-feira a assessoria de imprensa do Ministério Público.

Um terceiro inquérito que deverá ser instaurado pelo Ministério Público é o criminal, que acompanhará a investigação da Polícia Civil sobre eventuais responsabilidades por conta do acidente.

Falha humana ou mecânica

A Polícia Civil investiga se o acidente foi decorrente de falha mecânica ou humana - três operários dos aparelhos estão sendo averiguados. De acordo com o relato de testemunhas, uma das travas de segurança do aparelho abriu sozinha. O parque de diversões não possuía rede de segurança ou qualquer apoio para aparar a queda.

Engenheiros peritos do Instituto de Criminalística (IC) da Polícia Técnico Científica foram na manhã desta segunda-feira ao Playcenter para analisar o Double Shock. O brinquedo está interditado por tempo indeterminado, desde o acidente, até que seja concluído o laudo com o resultado da perícia.

“Os funcionários disseram desconhecer o que possa ter causado o destravamento”, disse o delegado Batista, que deverá ouvir mais pessoas nos próximos dias, entre testemunhas e vítimas.

O Double Shock tem duas gôndolas, cada uma com 16 pessoas, divididas igualmente em duas fileiras (inferior e superior) com travas. As gôndolas dão voltas verticais de 360º em sentido horário e antihorário. O usuário pode ficar a 12 metros de altura e a brincadeira dura cerca de três minutos.

Em nota, o Playcenter informou que acampanha as investigações da polícia e que está dando todo o suporte médico para os feridos. Segundo o parque, o brinquedo passa por manutenção diária. O Double Shock passou por reforma em maio de 2010. No site do parque na internet, a apresentação do brinquedo traz a informação: “não se esqueça de segurar forte”.    

veja também