Polícia começa a ouvir depoimentos sobre acidente com paraquedistas

Polícia começa a ouvir depoimentos sobre acidente com paraquedistas

Atualizado: Terça-feira, 12 Julho de 2011 as 11:16

O responsável pela manutenção dos equipamentos usados pelos dois paraquedistas que morreram na tarde de sábado (9), em Londrina (PR), após uma colisão a poucos metros do solo, será o primeiro a ser ouvido nesta terça-feira (12) pela Polícia Civil da cidade.

Além de esclarecer se os acessórios de segurança estavam em dia, a polícia quer saber também porque um dos paraquedas não estava mais no local do acidente quando os peritos chegaram.

Os donos da escola que promoveram o encontro no Aeroporto 14-Bis e a tripulação da aeronave, de onde os paquedistas saltaram, também serão ouvidos.

As câmeras que estavam acopladas no capacete das vítimas não ficaram danificadas após a queda e segundo a polícia, as imagens registradas também poderão ajudar a esclarecer as circunstâncias que causaram o acidente.

Luiz Gustavo Machado da Silva, de 34 anos, era de São Paulo e morreu no local. O londrinense Rafael Sescato, de 29, foi levado em estado grave para um hospital mas não resistiu aos ferimentos e também morreu na tarde de sábado.

Os dois paraquedistas já haviam realizado mais de 200 saltos.      

veja também