MENU

Polícia defende punição para Marrone após queda de helicóptero em SP

Polícia defende punição para Marrone após queda de helicóptero em SP

Atualizado: Quarta-feira, 10 Agosto de 2011 as 12:10

Para delegado, Marrone será acusado de cometer

crime de menor potencial ofensivo  (Foto:Grizar Junior/AE)

  A Polícia Civil de São José do Rio Preto, a 440 km de São Paulo, vai pedir a punição do cantor Marrone, da dupla sertaneja Bruno & Marrone, por ter pilotado sem autorização o helicóptero que caiu no município em 2 de maio. Com a queda, ficaram feridos, além de Marrone, o piloto Almir Carlos Bezerra, que perdeu parte da perna esquerda, e o assessor e primo do cantor, Jardel Alves Borges, que ficou internado por vários dias na UTI.

O delegado José Luís Chain, responsável pelo inquérito da queda, diz que Marrone pilotou o helicóptero durante o trajeto entre Curitiba e São José do Rio Preto, onde o aparelho caiu depois de fazer um reabastecimento no Aeroporto Eribelto Manoel Reino.

Chain citou um trecho do depoimento dado pelo cantor à Polícia Civil em São Paulo em junho, cuja carta precatória teve acesso nesta terça-feira (9). "Durante o trajeto entre Curitiba e São José do Rio Preto, eu auxiliei o piloto por algumas vezes, quando ele bebeu água e verificou a carta de voo", declarou Marrone no depoimento, segundo Chain. Procurado reiteradas vezes, o cantor vem evitando a imprensa desde o acidente.

    De acordo com o delegado, a declaração serve para comprovar que Marrone pilotou o aparelho durante o percurso, mas não garante que isso tenha ocorrido próximo do momento da queda. "Ele negou que estivesse auxiliando ou pilotando durante a queda ou nos momentos que antecederam a queda da aeronave", diz. Por isso, segundo ele, Marrone será acusado de cometer crime de menor potencial ofensivo, que é pago com multa, prestação de serviços ou pagamento de cesta básica.

A assessoria de Marrone disse à reportagem do G1 que o cantor só teve conhecimento da possível punição através da imprensa. Ele e os advogados estão aguardando a notificação para definir o que será feito.

Cantor nega

Em entrevista ao Fantástico, divulgada no dia 15 de maio, o cantor admitiu já ter segurado o manche da aeronave, mesmo sem ter licença, o ‘brevê’, para isso. E ainda assumiu que estava sentado do lado direito da aeronave, lugar destinado ao piloto. O cantor negou, no entanto, que estivesse no comando no momento do acidente.

No dia 10 de maio, a assessoria da dupla sertaneja divulgou em seu site que Marrone afirmou nunca ter assumido o comando do helicóptero antes da queda. "Marrone informou que prestou voluntariamente esclarecimentos à comissão do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes (Cenipa), da Aeronáutica, e esclareceu nunca ter assumido o comando da aeronave, mesmo porque não é habilitado para tal função. Ele admitiu auxiliar o piloto quando o mesmo precisava consultar algum mapa ou carta", informou a nota.            

veja também