MENU

Polícia descobre buraco e evita fuga na delegacia de Brumado

Polícia descobre buraco e evita fuga na delegacia de Brumado

Atualizado: Segunda-feira, 8 Agosto de 2011 as 9:39

Presos abrem buraco na delegacia de Brumado

(Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias.)

  Policiais civis da delegacia de Brumado, cidade a 550 km de Salvador, descobriram um buraco no chão de uma das celas da carceragem durante revista realizada por volta das 23h30 de domingo (7). Os detentos usaram uma barra de ferro para abrir uma passagem de aproximadamente 1,5 m de profundidade.

Além dos instrumentos que seriam utilizados na fuga, como fiação elétrica para iluminar a passagem pelo buraco, os policiais encontraram um aparelho celular dentro da carceragem.

“A gente fez uma revista de surpresa e percebeu que tinha algo errado”, conta um policial, que prefere não se identificar. A polícia ainda não sabe quantos presos participaram da ação.

“Achamos estranho porque tinha um lençol estendido na janela da cela, que atrapalhava a visão do pátio, o que normalmente não ocorre. Era o lençol que escondia a quantidade de terra, que dava para encher uma carroça. Os cadeados da cela já estavam quebrados, se demorássemos, eles teriam fugido”, conta.

Terra era escondida embaixo de lençol

(Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias)

  O policial civil relata que a carceragem está superlotada, com pelo menos 62 detentos, distribuídos em seis celas. De acordo com ele, a quantidade ideal seria de 20. “Na verdade, o ideal é que retirassem os presos da delegacia porque aqui não é o lugar deles. Não temos estrutura, nem funcionários. Somos uma equipe de investigação, não babá de presos”, diz.

Ataque a policiais

A central de rádio patrulhamento da 34ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) de Brumado foi alvo de ataque criminoso na terça-feira (2). De acordo com o major Arthur Mascarenhas, duas motocicletas com quatro homens estacionaram em frente ao batalhão e seis tiros atingiram a estrutura do local. Dois policiais, um deles mulher, estavam de plantão no momento do atentado, mas ninguém ficou ferido.

Para o major, o ataque é uma tentativa de intimidar a ação repressiva da polícia contra o tráfico de drogas na cidade. Ele comenta que já prendeu 27 suspeitos. O major conta ainda que, nove dias antes de assumir, 14 detentos fugiram da cadeia municipal.

“É mais uma tentativa de intimidação, eles estão esperneando, mas não vai surtir efeito. Pedimos reforço policial de 20 homens, para além de atuarmos de modo repressivo contra o crime, começarmos a desenvolver um trabalho de prevenção”, explica.            

veja também