Polícia desmonta esquema de venda de habilitação pelo telefone

Polícia desmonta esquema de venda de habilitação pelo telefone

Atualizado: Quarta-feira, 23 Setembro de 2009 as 12

Transportar cargas perigosas ou passageiros é uma grande responsabilidade. Mas há motoristas que circulam pelas estradas e avenidas do Brasil que não fizeram o curso preparatório por lei. A Polícia Civil e o Ministério Público desmontaram, nesta quarta-feira, 23 de setembro, um grupo suspeito de vender carteira especial por telefone. Pelo menos seis pessoas foram detidas.

A fraude foi admitida por dois dos cinco motoristas de uma transportadora de Sertãozinho (SP). "Foi pela empresa mesmo que fiz isso. A empresa mexeu com os papéis e tudo", disse um deles.

Uma funcionária da transportadora foi detida. A polícia diz que ela é suspeita de participar do esquema. A empresa diz que a responsabilidade pela documentação é dos motoristas e que está colabrando com as investigações.

Outras três pessoas foram presas em Mococa (SP). Uma delas foi gravada, pelo telefone, explicando como conseguia a habilitação especial para transporte de cargas e passageiros. "Você manda os documentos. Recebendo os documentos amanhã, é de 10 a 15 dias para estar fornecendo o documento pronto."

Ele diz que o valor do curso é R$ 230,00, e é necessário mais R$ 20,00 de despesa de correio. O repórter diz que tem cinco pontos na carteira e o suspeito tranquiliza o suposto cliente. "Até cinco pontos a gente faz. Só pra te esclarecer, nós trabalhamos com o Detran de Minas."

A suspeita é que as habilitações eram emitidas em Contagem (MG). Em um centro de formação, a polícia apreendeu muitos documentos de motoristas do interior de São Paulo. Foram presos o dono e uma funcionária do estabelecimento.

Não há indício de envolvimento do Detran citado pelo suspeito.

veja também