MENU

Polícia deve concluir hoje inquérito sobre agressões na Paulista

Polícia deve concluir hoje inquérito sobre agressões na Paulista

Atualizado: Quarta-feira, 24 Novembro de 2010 as 2:48

A PolÍcia Civil pretende encerrar nesta quarta-feira o inquérito que investiga as agressões realizadas pelos quatro menores de idade e pelo maior, Jonathan Lauto Domingues, de 19 anos, conta pelo menos cinco pessoas em São Paulo.   Segundo o delegado José Matallo Neto,  do 5º Distrito Policial, responsável pelo caso, a última testemunha será ouvida nesta tarde. Ele afirma que já existem informações suficientes para finalizar as investigações.

"Agora só preciso ouvir essa testemunha para concluirmos o caso. Ela apenas confirmará o que já vimos nos vídeos das câmeras de segurança. Nessas images ficou bem claro o que aconteceu. Vimos a brutalidade da ação desses jovens. Embora não tenhamos registro da outra versão, temos testemunhas” disse Matallo.

Ainda na tarde de hoje o advogado de Jonathan, Édio Dalla Torre Junior, esteve presente no 5 Distrito Policial para entregar uma petição ao delegado, alegando que seu cliente não participou das agressões. Ele afirmou não existir provas para acusá-lo pelos ataques. “O Jonathan não bateu em ninguém, as imagens deixam isso claro. Não existem provas e a Justiça não tem motivo para pedir a prisão preventiva dele. Ele é inocente”, enfatizou.   Outra vítima

Conforme Matallo, outro jovem pode ter sido vítima dos adolescentes . O rapaz, cujo nome não foi divulgado e que teria sido agredido na saída de uma casa noturna no bairro de Moema, zona sul de São Paulo, prestou depoimento na terça-feira.

Segundo o delegado, o rapaz não prestou queixa no dia da agressão e foi direto ao Ministério Público quando soube que os adolescentes tinham feito outras vítimas. A vítima teria reconhecido um dos agressores em um site de relacionamento. “Essa agressão também foi sem nenhum motivo. Não dá para entender o porquê de tanta barbaridade. Foram agressões gratuitas”, reforçou.

Imagens

 A Polícia Civil também divulgou na terça-feira novas imagens da primeira agressão feita pelo grupo de na Avenida Paulista. Em gravação feita pela câmera de segurança de um prédio, a vítima está esperando um táxi quando o grupo se aproxima e começa a agredi-la sem nenhum tipo de aviso. Após receber chutes e socos, o rapaz cai no chão e continua sendo atacado pelo grupo.

A 1ª Vara da Infância e Juventude de São Paulo já decretou a internação provisória dos quatro adolescentes envolvidos nos atos violentos, mas até ás 14h30 desta quarta-feira aind anão haviam se apresentado.    

veja também