MENU

Polícia do Ceará caça suspeito de dopar e molestar crianças

Polícia do Ceará caça suspeito de dopar e molestar crianças

Atualizado: Segunda-feira, 22 Agosto de 2011 as 9:26

A polícia da cidade de Pindoretama, Região Metropolitana de Fortaleza, procura há 15 dias um homem de 57 anos suspeito de abusar sexualmente de pelo menos 13 crianças, segundo a delegada da cidade, Ana Cristina Lima.

Policiais localizaram a residência do suspeito, um casebre, onde encontraram

roupas infantis, brinquedos e o remédio Diazepam, que pode ter sido a substância usada para adormecer as crianças. Vítimas de cinco a 13 afirmaram em depoimento que receberam o remédio.

De acordo com depoimentos das crianças, o homem oferecia uma bicicleta, doces e brinquedos para atraí-las até a cada. Ele oferecia ainda de R$ 0,50 a R$ 2,00 para as vítimas realizassem pequenos serviços. Na casa, ele cometia crimes sexuais. As crianças disseram ainda que o suspeito filmava os atos, mas a polícia não encontrou na casa equipamentos eletrônicos que possam ter sido usados para registrar os crimes.

Flagra

Segundo a delegada Ana Cristina, o homem foi descoberto por acaso, quando uma avó obrigou uma criança a devolver a bicicleta ao dono. A avó contou em depoimento que viu quando a criança entregou a bicicleta e percebeu que o suspeito se masturbava. Após a denúncia da avó, outras famílias relataram casos semelhantes.

Casebre onde morava o suspeito foi apedrejado por

moradores (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

  Apedrejamento

A população da cidade apedrejou a casa do foragido e os familiares dele doaram os móveis e o telhado da casa. Ainda de acordo com Ana Cristina, o suspeito é natural de Juazeiro do Norte, no Sul do Ceará, e atualmente investigam se ele pode ter cometido crimes de pedofilia na cidade de origem.

A polícia acredita que o homem possa ter cometidos outros crimes em Pindoretama, mas diz que é difícil coletar informações porque alguns pais têm receio de levar os filhos a depoimento.

‘’Acima de qualquer suspeita’’

Ainda conforme a polícia de Pindoretama, o homem era respeitado na cidade e estava “acima de qualquer suspeita”. “Ele frequentava a igreja, era agricultor cadastrado e era bem-visto na comunidade onde morava”, diz a delegada. Ele morava com cinco filhos e os policiais também investigam se houve crimes contra familiares. A delegada Ana Cristina diz que os filhos não querem se pronunciar sobre o caso.

O suspeito tem mandado de prisão preventiva em aberto. Na cidade há cartazes espalhados com a foto dele. A polícia pede que quem tiver pistas do suspeito ligue para os telefones (85) 3375.1190 ou (85) 3375.1191. Ele foi visto pela última vez na sede da Igreja Assembleia de Deus de Pindoretama, na sexta-feira (19).            

veja também