MENU

Polícia e Inea fecham fábrica suspeita de adulterar combustível no RJ

Polícia e Inea fecham fábrica suspeita de adulterar combustível no RJ

Atualizado: Quinta-feira, 18 Agosto de 2011 as 3:32

Uma fábrica suspeita de adulterar combustível, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, foi fechada por fiscais da Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais (Cicca) da Secretaria de Estado do Ambiente, do Inea (Instituto Estadual do Ambiente) e policiais do Batalhão Florestal nesta quinta-feira (18). As informações são do governo do estado do Rio.

De acordo com policiais do Batalhão Florestal, no local havia um caminhão-tanque com 7 mil litros de líquido inflamável, além de outros 8.600 mil litros que estavam em galões. Um menor de idade se apresentou como dono do local e foi detido. Também foram encontradas duas bombas de sucção.

Segundo o governo, a fábrica fica próximo à Refinaria Duque de Caxias (Reduc). Caminhões que participavam do esquema se abasteciam na Reduc, com combustível de boa qualidade, seguindo para a fábrica, onde o produto era misturado com solvente – sendo distribuído para postos de abastecimento.          

veja também