MENU

Polícia encontra mais ossos humanos em forro de escola no Paraná

Polícia encontra mais ossos humanos em forro de escola no Paraná

Atualizado: Sexta-feira, 20 Agosto de 2010 as 9:11

O zelador de uma escola em Campo Mourão, no Paraná, foi preso depois de confessar que matou e escondeu no terreno do colégio o corpo de duas jovens. No forro da escola, a polícia encontrou hoje ossos humanos dentro de um saco e revistas pornográficas.

A investigação começa a revelar mais detalhes do desaparecimento de duas jovens que estudavam nesta escola estadual, no Noroeste do estado. Dimitria Vieira, tinha 17 anos quando foi vista pela última vez em julho de 2008. Iara Pacheco, de 19, sumiu há sete meses.

A família de Dimitria disse para a polícia que vinha recebendo mensagens do celular da estudante, em que ela dizia ter fugido para a Espanha. A polícia passou a suspeitar do zelador da escola, Raimundo Gregório da Silva, que era amigo da família, porque ele dizia receber as mesmas mensagens.

O que reforçou a suspeita da polícia de que a jovem jamais havia fugido foi uma outra mensagem. Nela, a suposta Dimitria pedia ao pai para que o zelador não fosse mais investigado. Só que a mensagem não foi enviada da Espanha - o código de área era do Paraná.

Segundo o inquérito, Raimundo telefonou na semana passada para o diretor do colégio e contou que o corpo da jovem estava numa fossa, no terreno da escola. A polícia encontrou os ossos e prendeu o zelador. Na casa dele, que fica nos fundos da escola, estava o celular de Dimitria.

Um exame de DNA vai comprovar se as ossadas são mesmo das duas jovens desaparecidas.

veja também