MENU

Polícia faz perícia em carro de juíza assassinada em Niterói, no RJ

Polícia faz perícia em carro de juíza assassinada em Niterói, no RJ

Atualizado: Sexta-feira, 12 Agosto de 2011 as 10:11

Carro da juíza é periciado no Rio

(Foto: Thamine Leta/ G1)

  O carro da juíza Patrícia Acioli , morta a tiros na madrugada desta sexta-feira (12) quando chegava em casa, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, passa por perícia nesta manhã. O veículo foi alvejado com pelo menos 16 tiros. Os disparos teriam sido feitos por criminosos em dois carros e duas motos. O grupo fugiu.

Marido é ouvido pela polícia

A perícia está sendo feita na Divisão de Homicídios (DH), na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, que está à frente das investigações. De acordo com a DH, o marido de Patrícia, que é policial militar, está depondo. Ele não estaria em casa na hora do crime, mas ajudaria com informações sobre a rotina da juíza. Uma equipe da DH foi até a 4ª Vara de São Gonçalo, onde Patricia trabalhava, enquanto outros agentes estão na casa da juíza, em Niterói.

A polícia também analisa imagens das câmeras de segurança do condomínio para onde a vítima havia se mudado havia três meses.

Patrícia era conhecida por atuar com rigor contra grupos de extermínio que agem em São Gonçalo. Na lista de condenações há casos contra milícias e máfias dos combustíveis e dos transportes alternativos. 

Ameaça de morte

Familiares disseram que a vítima, de 47 anos, não tinha segurança e já tinha recebido, pelo menos, quatro ameaças de morte. Ela deixa três filhos.

O G1 procurou o Tribunal de Justiça do Rio para saber o motivo pelo qual a juíza não tinha segurança, mas ainda não obteve retorno.        

veja também