MENU

Polícia intima envolvidos no vazamento de dados de filha de Serra

Polícia intima envolvidos no vazamento de dados de filha de Serra

Atualizado: Sexta-feira, 10 Setembro de 2010 as 10:55

A Polícia Civil em Santo André, na região do ABC paulista, intimou dois envolvidos no acesso ao sigilo fiscal de Veronica Serra, filha do candidato à Presidência da República, José Serra (PSDB). Antônio Carlos Atella usou uma procuração falsa assinada por Verônica para ter acesso a uma cópia do imposto de renda dela. Ademir Estevam Cabral é suspeito de ter ajudado a obter o documento.

Atella e Ademir vão depor no inquérito aberto pela Polícia Civil por determinação da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo para apurar falsificação de documentos. Esse inquérito tramita paralelamente ao da Polícia Federal, que investiga o vazamento de dados sigilosos na Receita. Intimado a depor nesta quinta-feira (9), o contador Antônio Carlos Atella Ferreira não compareceu no horário combinado. Um advogado dele foi à delegacia e se comprometeu a levá-lo a depor nesta sexta-feira (10). Caso deixe de comparecer a três intimações consecutivas, a polícia pode conduzi-lo coercitivamente à delegacia.

A Polícia Civil também localizou o office boy Ademir Estevam Cabral, apontado por Atella como coautor da fraude. Os policiais entregaram uma intimação na casa de Ademir em Francisco Morato, na Grande São Paulo, na quarta-feira (8).

A reportagem apurou que Ademir estava depondo por volta de 12h40 desta quinta, mas a Polícia não confirmou. Ademir teria dito a policiais que não participou da fraude.

Por volta das 11h, um funcionário da Receita Federal entregou documentos na delegacia, mas de acordo com policiais, isso ocorre rotineiramente.

Os policiais também esperam ouvir na segunda-feira (13) uma funcionária da Receita Federal supostamente envolvida na fraude e o tabelião que teve o nome mencionado nos documentos falsificados.

Após colher as primeiras provas, todas em fotocópias, a Polícia Civil de São Paulo deve encaminhar os documentos para a Polícia Federal, que tem os originais. Isso significa que, mais para frente, os dois inquéritos ficarão com a PF.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também