MENU

Polícia investiga denúncia de racismo em escola da Zona Norte do Rio

Polícia investiga denúncia de racismo em escola da Zona Norte do Rio

Atualizado: Segunda-feira, 21 Novembro de 2011 as 2:22

A Polícia Civil investiga uma denúncia de racismo dentro da Faetec do bairro de Quintino, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O caso ocorreu na semana passada.

Uma aluna de 11 anos disse que foi ofendida por colegas. Ela contou que chegou a ser chamada de pneu e de negrita. A mãe da criança contou que foi chamada na escola e encontrou a filha na sala da direção aos prantos.

"A gente coloca um filho no mundo para dar de tudo e de melhor e chegar na escola e ver uma cena dessa. Em plena semana da consciência negra, isso é muito humilhante, é muito chato. Ela tem o direito de estudar, lá é uma escola boa, ela não tem motivo para sair de lá. Mas sendo que nesse exato momento, ela está se sentido mal. E eu ainda não sei o que vou fazer", desabafou.

Ainda segundo a mãe, a filha é considerada uma boa aluna e tem o sonho de fazer gastronomia, mas devido às agressões, ela não quer mais ir à escola.

Acompanhamento psicológico

Os seis alunos que teriam a agredido verbalmente têm idade entre 11 e 14 anos. Eles e a menina terão acompanhamento psicológico. De acordo com a diretora da unidade, Bianca Fogli, os alunos precisam se conscientizar.

"A instituição hoje está atendendo por meio de serviço social, de serviço de psicologia à família, mas o mais importante que isso é um conscientização da violência no ambiente educacional. É muito comum hoje a banalização do conceito de bullying. A gente não pode esquecer que a adolescência e a infância têm características, principalmente, que retratam nossa sociedade", explicou a diretora.

Registro de ocorrência

A família da vítima foi até a Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav). A delegada classificou  o crime como injúria por preconceito. Por serem menores de idade, os agressores podem ser advertidos ou prestar serviços à comunidade.    

veja também