Polícia investiga se corpo carbonizado é de menina desaparecida em MG

Polícia investiga se corpo carbonizado é de menina desaparecida em MG

Atualizado: Quarta-feira, 18 Maio de 2011 as 12:19

  A Polícia Civil de Lambari, no Sul de Minas, investiga se um corpo carbonizado encontrado na segunda-feira (16), em um parque florestal na zona rural da cidade, é de uma adolescente de 12 anos desapareceu na sexta-feira (13). Segundo informações do delegado responsável pelo caso, Marcelo Vilela Guerra, o corpo carbonizado foi encontrado por um agricultor que teria dito que catava lenha no local.

De acordo com o relato de testemunhas ao delegado, a menina saiu de casa por volta das 9h30 dizendo que ia procurar a mãe, no local de trabalho, que fica próximo a casa dela, mas não voltou. Ainda segundo o delegado, o padrasto disse ter visto a adolescente no caminho.

Na tarde desta terça-feira (17), a família da menina esteve no Instituto Médico Legal (IML) de Três Corações para tentar reconhecer o corpo, mas não foi possível já que ele está queimado. A perícia coletou material genético da irmã e da mãe da garota para comparar com o do corpo carbonizado. O delegado vai encaminhar o material para Instituto de Criminalística de Belo Horizonte, que vai fazer um exame de DNA. Não há prazo para entrega do resultado.

O delegado diz que trabalha com duas linhas de investigação, desaparecimento e homicídio. Segundo ele, não há suspeitos. A polícia não sabe a causa da morte do corpo da adolescente encontrado no parque. "A causa da morte deste corpo é intrigante.

O corpo não tinha nenhuma lesão aparente", disse o delegado. Ele informou que foram colhidos materiais para exame toxicológico, que vai constatar se ela foi envenenada, se estava embriagada ou drogada. A perícia também colheu uma parte do pulmão para saber se ela morreu queimada e material para constatar se houve abuso sexual. Segundo ele, havia uma camisinha usada próximo ao local onde o corpo estava. "A camisinha pode ou não ser relacionada ao caso; é uma possibilidade, já que o local é isolado e usado por muitos casais da região", completou.        

veja também